terça-feira, 8 de outubro de 2013

Os faróis do terrorismo

- Quando é que a Imprensa Ocidental perde o medo de mostrar quem são os terroristas e os que procuram a paz no conflito Israel x Árabes? Há cerca de dois meses, os telejornais andaram dias a fio a mastigar uma suposta história de uma criança árabe que teria sido detida "apenas" por andar a atirar pedras aos carros. Via-se a criança na companhia do pai, supostamente a serem interrogados pela Polícia. Nad amis se sabia, mas os jornalistas especulavam, dramatizavam, acicatavam. Quando os terroristas iludem a vigilância e entram em Israel para matar, a Imprensa cala. Não existe um código deontológico da profissão? Ou será um código odontológico, para terem a dentuça sempre afiada para ferrar os judeus?

Menina de nove anos alvejada em ataque terrorista 

 Nine-year-old Israeli girl wounded from gunfire in West Bank

No fim de semana, um terrorista entrou na cidade da Cisjordânia de Psagot e disparou contra uma menina de nove anos de idade:

    
Israel Glick, o pai da menina que ficou ferida no ataque, descreveu o evento angustiante durante uma entrevista à Rádio do Exército.

   
"Viemos cá fora e encontrámos Noam de pé. Ela disse: "Pai, está aqui um árabe". Eu percebi que se tratava de uma ameaça real, um pesadelo, esta é a coisa mais assustadora que pode acontecer a uma família, que um terrorista tente entrar na nossa casa, então eu puxei Noam para dentro da casa. Noam surpreendeu o terrorista e realmente assustou de modo, porque em vez de entrar em nossa casa - ele atirou nela".

    
Após o ataque foi relatado que a
Divisão Binyamin  do IDF entrou na área com grandes forças para procurar o suspeito.

  
A Polícia disse que a menina estava a brincar no quintal da sua casa quando foi atingida por um tiro na parte superior do corpo. A menina foi levada à pressa do local para o hospital em Jerusalém. Estava levemente ferida, segundo fontes hospitalares.Por favor, orem pela rápida recuperação desta menina, e pela segurança de todo o povo de Israel.
Stand for Israel


Página do Facebook da "moderada" Fatah elogia o jihadista que alvejou menina israelita de nove anos
"É claro que Israel não pode esperar negociar com quem que se dedica à sua destruição. Mas se bem que eu saiba que vocês têm divergências com a Autoridade Palestina, eu acredito que você têm um verdadeiro parceiro no presidente Abbas ... " - Barack Obama, 21 Mar 2013

"Página Facebook da Fatah elogia terrorista que alvejou menina de 9 anos em Psagot"

 A Fatah post on Facebook praising the terrorist who wounded a 9-year old Israeli girl. Photo: Palestinian Media Watch.
Joshua Levitt,  para Algemeiner , 6 de Outubro:

    
Depois de uma menina de nove anos ter sido baleado na cidade israelita de Psagot na Cisjordânia, no sábado, a página oficial no Facebook da Fatah elogiou o atirador terrorista.

    
Em post identificado pelo Palestinian Media Watch, o administrador relacionou o ataque de sábado com o ataque do franco-atirador que matou um soldado israelita em Hebron, há duas semanas. Escrevendo em nome da Fatah, a página elogiou "o atirador da Palestina", que começou o seu trabalho em Hebron ( o tiro no soldado ), passou por El- Bireh ( o tiro na menina ), e - de acordo com o mesmo post no Facebook - continuará a disparar em mais lugares no futuro:

    
"O atirador da Palestina esteve aqui. Saudou Hebron, descansou em El-Bireh e deixou a assinatura dos verdadeiros homens em diferentes partes da terra natal. Ele cumprimentou e saiu, mudou-se para um lugar diferente, onde deixará uma nova assinatura, ele conta as histórias daqueles que amam a Pátria", pode ler-se no post do Facebook da Fatah.    
Falando após a reunião ministerial de hoje, o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, apontou o dedo à Autoridade Palestina pela " incitação constante nos meios de comunicação palestinos", que, segundo ele, permite que esses ataques continuem.
    "Nós não nos contentamos com o facto de que as nossas políticas de segurança fizeram deste o ano mais tranquilo da década em termos de ataques terroristas", disse o primeiro-ministro, de acordo com o diário Maariv. Primeiro de tudo, nós detectámos um aumento nos ataques terroristas recentemente, e devo dizer que, enquanto a incitação continua nos media palestinos continuar, a Autoridade Palestina não pode fugir à responsabilidade por estes incidentes".

    
Na semana passada, a AP dedicou um memorial ao terrorista Abu Sukkar, que matou 15 israelitas com uma bomba. Em discurso, o presidente da AP, o próprio Abbas, afirmou que "a Fatah perdeu um farol".
Jihadwatch


 

Actualização, 9 de Outubro:

O IDF já prendeu dois suspeitos deste acto terrorista:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.