quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

O Insulto Final

 

O resumo dos acontecimentos



Os dois terroristas muçulmanos que decapitaram o soldado Lee Rigby obtiveram do Tribunal britânico uma sentença que lhes permitirá sair em liberdade condicional. Ainda assim, irromperam em gritos de Allahu Akbar, agrediram os guardas e juraram que o Reino Unido e os Estados Unidos nunca estarão a salvo.



A cena do crime - que os tarados da conspiração juram por aí que nunca ocorreu, apesar de tudo ter sido gravado por pessoas que passavam.

Assassinos muçulmanos que decapitaram Lee Rigby em Londres, gritam: "Allahu Akbar! Vocês (Grã-Bretanha) e a América, nunca estarão seguros"
O governo britânico proibiu Robert Spencer e Pamella Geller de colocarem uma coroa de flores no local do assassinato de Lee Rigby. Quem são afinal os que não compreendem o Islão? Michael Adebolajo e Michael Adebowale, Pamela Geller e Robert Spencer, ou a capitulação do Governo Britânico.  
Estes dois muçulmanos devotos, em vez de enfrentarem um pelotão de fuzilamento, podem ser propostos para liberdade condicional.

 ----------------------


 
"O insulto final à família de Lee Rigby; os seus assassinos muçulmanos agridem os guardas e gritam "Allahu Akbar" enquanto são arrastados para fora da sala de audiências - antes de o juiz lhes dar pena perpétua que não será perpétua" 
Daily Mail

  Família Rigby diz: "Sentimo-nos convencidos de que foi feita justiça  por Lee"
 
  Michael Adebolajo e Michael Adebowale foram considerados culpados em Dezembro 
  Adebolajo, 29, ficará a vida toda na prisão; e Adebowale, 22, fica 45 anos 
  Adebowale poderá ser libertado e voltar às ruas aos 67 anos 
Ambos irromperam em violência no Tribunal, enquanto a família Rigby se mostrava horrorizada 
 Ambos atacaram Rigby em Woolwich e massacraram-no 
Rebecca Rigby diz que o filho Jack tem que "suportar" as imagens do seu pai morto 
Três pessoas presas fora do tribunal de Londres, onde manifestantes de extrema direita se  reuniram

Os terroristas irromperam em protesto

Por Martin Robinson e Mark Duell e Chris Greenwood

A violência eclodiu no banco dos réus do Old Bailey hoje, quando os  assassinos de Lee Rigby começaram a insultar juiz e a agredir os guardas da prisão, durante a sua sentença.


A Michael Adebolajo, 29 anos, foi dada pena de prisão perpétua, enquanto Michael Adebowale, 22 anos, foi condenado à prisão perpétua com um mínimo de 45 anos - o que significa que poderá estar de volta às ruas com a idade de 67.

Em cenas extraordinárias, os dois extremistas muçulmanos gritaram 'Allahu Akbar' e 'Vocês (Grã-Bretanha) e a América, nunca mais estarão seguros", durante a sua sentença, no tribunal do centro de Londres. 

A sentença teve que ser lida na ausência dos semelhantes da Isabel G., que irromperam numa das suas fúrias islâmicas.
Quando a sentença começou a ser lida, os dois homens gritaram ao juiz Sweeney em protesto contra as suas observações, foram travados por vários seguranças e levados de volta para as suas celas.

- É óbvio que protestaram, pois, segundo a sua religião, matar infiéis é um acto tão louvável quando na nossa é dar comida e agasalho aos pobres!


O juiz foi forçado a condenar os homens na sua ausência depois de terem sido expulsos do tribunal, após a sua violenta explosão de cólera.

Os assassinos tiveram que ser agarrados por nove seguranças, e a família de Rigby começou a soluçar enquanto observava o incidente, em choque, sendo-lhes entregues lenços por funcionários do tribunal.
O juiz disse que o comportamento dos dois foi "doentio e cruel", e que Adebolajo não tem esperança de reabilitação.
"A vossa conduta repugnante e impiedosa contrasta com a compaixão e bravura demonstrada por várias mulheres no local, que protegeram o corpo de Lee Rigby e desafiaram o que vocês fizeram e disseram".

- Esta gente só é corajosa em grupo, ou armada, contra gente desarmada. 

A luta no banco dos réus começou quando os assassinos, ambos envergando vestes islâmicas, reagiram com irritação aos comentários que o Sr. Juiz Sweeney fez sobre as suas crenças extremistas. Ele disse-lhes: "Cada um de vocês converteu-se ao islamismo há alguns anos. A partir daí vocês radicalizaram-se e cada um tornou-se um extremista, defendendo pontos de vista que, como já foi dito em outros lugares, são uma traição ao Islão."

- Mas não são. O Islão manda efectivamente decapitar os infiéis! E boa parte dos clérigos mantém esses ensinamentos:

"Quanto aos cativos, o emir [governante] tem a opção de tomar a acção mais benéfica segundo quatro possibilidades: a primeira, condená-los à morte, cortando-lhes o pescoço, a segunda, escravizá-los e aplicar as leis de escravidão em relação à sua venda e alforria, a terceira, resgatá-los em troca de bens ou prisioneiros, e a quarta, para mostrar bondade,  é perdoá-los. Allah (que seja louvado), diz: "Quando encontrares aqueles [infiéis] que negam [a Verdade = o Islão , então corta-lhes [os seus] pescoços" (Alcorão sura 47, verso 4)" - Abu'l-Hasan al-Mawardi, al-Ahkam as-Sultaniyyah (As Leis de Governança Islâmica), trans. por Dr. Asadullah Yate, (Londres), Ta-Ha Publishers Ltd., 1996, p. 192.

Vestindo todo de preto Adebolajo provocou a violenta explosão de cólera, primeiro dizendo 'mentiroso', e  em seguida, saltando no ar a gritar 'é mentira', directamente para o juiz.

- E teve toda a razão; ele não é um "radical", é apenas um muçulmano cumpridor!

Adebowale ameaçou a América e a Grã-Bretanha, e o seu cúmplice juntou-se-lhe, gritando "Allahu Akbar", e atacando os guardas da prisão que derrubou.
(...) O juiz fez questão de que a família estivesse recomposta antes de reiniciar o seu discurso. Ele disse que o assassinato também traiu "as comunidades muçulmanas pacíficas, que dão tanto ao nosso país".

- Dão "tanto" de quê?????

O juiz disse que os homens tinham realizado a matança para mostrar "os seus pontos de vista extremistas, matando um soldado em público em plena luz do dia, por forma a gerar o máximo de cobertura dos media" (...)
 
O juiz Sweeney acrescentou: "Não é exagero dizer que o que vocês dois fizeram resultou num banho de sangue". Adebolajo tentou decapitar o soldado, enquanto Adebowale o esfaqueou no peito. 'Vocês dois vangloriaram-se do que fizeram" disse o juiz ao tribunal, e acrescentou que o acto terá um "impacto grave e duradouro" sobre os entes queridos da vítima.

Houve também cenas dramáticas fora do Old Bailey, com estradas cortadas perto do tribunal, e  membros do público vaiando os prisioneiros.

Três pessoas foram presas fora do Old Bailey, ontem, quando manifestantes de extrema direita se reuniram para exigir a condenação dos dois fanáticos muçulmanos.
- No jargão da Imprensa, são de "extrema-direita" todos os que se opõem ao supremacismo islâmico.
Dezenas de manifestantes reuniram-se em frente do edifício do tribunal, agitando bandeiras da União e cantando.
Um porta-voz da Polícia da Cidade de Londres, disse que dois homens foram presos, um por suspeita de lesão corporal real, e outro por tumulto. Uma mulher foi presa por suspeita de embriaguez e desordem.
O porta-voz da polícia disse que havia uma "presença policial significativa" na área. A rua foi fechada em ambas as direcções fora do tribunal.
Os defensores do Partido Nacional Britânico e da Liga de Defesa Inglesa reuniram-se em torno de uma forca que tinha sido construída na rua, e transportavam muitos cartazes que diziam: "Restaurem a pena capital". A multidão aplaudiu quando as sentenças foram anunciadas.
Os condenados eram antigamente levados do Old Bailey pelo 'Caminho da Morte', para serem executados na forca. Esta prática acabou em 1868.
Centenas de pessoas acotovelaram-se na rua estreita (...)
Sons de cânticos, sirenes e interpretações do hino Jerusalém, foram ouvidos dentro do tribunal. A polícia foi forçada a fechar a porta.
Os dois terroristas islâmicos foram conduzidos do tribunal para a cadeia. O juiz teve que ler a sentença na sua ausência, devido aos protestos de ambos.
A família do malogrado Lee Rigby envergou camisolas com pedido de justiça para o seu familiar assassinado

 - Os dois terroristas islâmicos justificaram este assassínio com a "invasão" ocidental de países muçulmanos - que dão abrigo a terroristas islâmicos que atacam o Mundo Livre. Outros terroristas islâmicos não deixarão agora de "vingar" estes dois terroristas islâmicos. Esta gente não tem capacidade de analisar a malvadez dos seus actos, considerando-se sempre vítima!
“The final insult: Court terror for Lee Rigby’s family as his Muslim killers are dragged from dock shouting ‘Allahu akbar’ while fighting prison guards – before judge tells them life will NOT mean life, - See more at: http://pamelageller.com/2014/02/muslim-killers-beheaded-lee-rigby-london-street-scream-allahu-akbar-britain-america-will-never-safe-sentencing-hearing.html/#sthash.hoo3RRRy.dpuf

4 comentários:

  1. Ainda em Inglaterra:
    "Gesto antissemita de Anelka custa 97.300 euros e cinco jogos de suspensão"
    http://desporto.sapo.pt/futebol/liga_inglesa/artigo/2014/02/27/gesto_antissemita_de_anelka_cust.html

    ResponderEliminar
  2. O rei vai nu.
    Quando é que as pessoas vão ver o obvio?

    Relativamente aos terroristas condenados, não me surpreende o comportamento dessas criaturas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vão ver quando lhes cair em cima, ou talvez nem aí... :-(

      Eliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.