quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

'Se chegassem ao poder era o diabo!'

"Todo o comunista, sem exceção, é cúmplice de genocídio, é um criminoso, um celerado, tanto mais desprovido de consciência moral quanto mais imbuído da ilusão satânica da sua própria santidade.
Nenhum comunista merece consideração, nenhum comunista é pessoa decente, nenhum comunista é digno de crédito.
São todos, junto com os nazistas e os terroristas islâmicos, a escória da espécie humana. Devemos respeitar seu direito à vida e à liberdade, como respeitamos o dos cães e das lagartixas, mas não devemos lhes conceder nada mais que isso. E seu direito à vida cessa no instante em que atentam contra a vida alheia"
OLAVO DE CARVALHO


Um dia, contudo, uma companheira deu à luz um nado-vivo. “Estávamos tão curiosas, era a primeira vez que víamos um bebé a nascer”, conta. Mas um guarda ouviu o choro da criança, veio à cela e ordenou à mãe que o afogasse numa tina de água. A mãe implorou pela vida do filho, mas o guarda continuou a espancá-la até que ela cedeu. “O bebé, que tinha acabado de nascer, estava a chorar. A mãe, de mãos a tremer, pegou nele e pô-lo de barriga para baixo na água. O bebé parou de chorar e vimos uma bolha de água a sair da boca dele”.

Excerto de um artigo do jornal Público sobre as maravilhas do regime norte-coreano, que o camarada Bernardino Soares, do Partido Comunista Português, diz ser uma democracia. E que os comunistas todos dizem ser um PARAÍSO.


Bernardino Soares

Através de raciocínios os mais aberrantes, há quem consiga culpar destas atrocidades... os Estados Unidos! Nem mais; o Papão, o Grande Satã!

Um hippie do Estoril (sic), com as suas sandálias, o seu patchouli, o seu comunismo e a sua higiene inexistente, leu a notícia acima e comentou:

"Os americanos não vão descansar enquanto o Mundo não ficar todo debaixo da sua manápula. Mas enquanto as pessoas puderem estudar, debater, e questionar a realidade à sua volta, sempre haverá resistência, e sempre haverá discordância, do seu projeto de império. Se há lição que pode ser retirada da História é que nenhum Povo gosta de ser governado a partir de fora, e todos os impérios se desmoronam com o passar do tempo. Os americanos não serão exceção à regra. Resta agora saber se querem desmoronar tudo o que conquistaram até aqui mais cedo, do que tarde."

Outro comunista produziu a refinada análise política que "justifica" este horror com os Estados Unidos:

" (...) se a Coreia do Norte não sofresse tanta pressão, assim como Cuba e outras ditaduras a situação seria de menos repressão, a repressão nesses países existe porque se deixarem a liberdade correr solta, os que se dizem policia do mundo aproveitam essa liberdade para provocar o caos no intuito de derrubar o governo que não lhe agrada."

Ou, como escreve um outro leitor do Público:

"(...) o fanatismo dificilmente tem cura, até porque oblitera o intelecto. Já em tempos idos, quando se falava do terror na União Soviética stalinista, tudo isso era desinformação das forças reasccionárias e nem mesmo as acusações feitas por líderes subsquentes os convenceram. Enfim, enquanro se ficam só pelo palavreado, ainda a coisa vai bem. Se chegassem ao poder era o diabo!"

E é o diabo. Onde  os comunistas, os nazis ou os islamistas estão no poder, é o diabo. O Nazismo foi uma variante do Comunismo, o Comunismo Alemão. E o Islamismo dito radical tem raízes nazis. E é efectivamente também o diabo.

Daqui a uns anos, como aconteceu após o Nazismo, vamos todos perguntar como foi possível o Comunismo. Como foi possível, por exemplo, ISTO:




Veja também 'COMUNISMO-SOCIALISMO, HISTÓRIA DE UMA ILUSÃO':

PARTE 1
PARTE 2 
PARTE 3

4 comentários:

  1. O comunismo é uma droga ... uma infantlidade nos ideais e na percepção da pessoa humana. Os factos do desastre social, económico e de liberdade do seu modelo não lhes diz nada. Pelo meio misturam vivem em estado permanente de psicose que estão a ser perseguidos e alvos de conspiração. Trata-se de loucura que encaixa na descrição de Chesterton: "Se o leitor discutir com um louco é muitíssimo provável que seja vencido por ele; é que a mente do louco progride muito mais depressa do que a mente do leitor, pelo simples motivo que não se deixa deter por todos os constrangimentos que acompanham a racionalidade. Ele não se deixa embaraçar pelo sentido de humor, nem pela amabilidade, nem pelas ingénuas certezas da experiência; e mostra-se tanto mais lógico, quanto perdeu determinadas emoções que o homem são possui".

    ResponderEliminar
  2. É isso mesmo, mais explicito não podia estar...

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.