sexta-feira, 8 de agosto de 2014

OBRIGADO, HERÓIS!


Na Operação Protecção Limite, caíram 64 soldados israelitas. 64 heróis, que deram a vida pelo seu povo, na luta contra o Mal, e na defesa não só da sua pátria, mas também de todo o Mundo Livre.


Mais de 750 terroristas foram abatidos até agora, os túneis de infiltração de terroristas estão destruídos, e Israel só não foi mais longe, porque a delicadeza da política internacional, e o isolamento do Estado Judaico, no complexo jogo da diplomacia mundial, assim o determinam.

A maior parte, ou mesmo todas estas baixas, poderiam ter sido evitadas se o IDF não teimasse em ser o Exército mais moral da História, e não tivesse tanta consideração pela vida  dos que vivem para ver a destruição de Israel.

Todos estes mortos tinham um nome e uma cara, uma família, amigos, sonhos, ambições, alegria de viver, e muito, muito valor. Escolhemos um, ao acaso, para os representar a TODOS nesta singela homenagem:


Guy Boyland, 21 anos, sargento do IDF. Um miúdo igual aos nossos.



Não deixe que estas mortes tenham sido em vão.

Apoie Israel na luta contra o MAL!

3 comentários:

  1. Olá!

    Ao pesquisar umas notícias sobre Israel, dei com este blogue. Revejo-me em muito do que li. Sou um amigo de Israel, profunda e convictamente sionista, defensor do Estado de Israel, terra a que os israelitas têm direito, de onde foram perseguidos, primeiro pelos romanos e depois pelos árabes otomanos.

    O que noto é que começam a haver perseguições a quem defende Israel perante as ameaçadas veladas que existem à sobrevivência do Estado judaico desde 1948. Eu mesmo, quando defendo Israel publicamente, frequentemente sou "atacado". O que também me preocupa é o antissemitismo que ressurge perigosamente, encapotado sobre a máscara de "defesa dos direitos humanos na Palestina". Claro que todos lamentamos as mortes de civis inocentes, mas há civis israelitas que morrem com os ataques terroristas do Hamas. Basta analisar a história do Estado moderno de Israel, que é recente, sessenta e seis anos, e vemos a saga obstinada dos países árabes muçulmanos em fazer Israel desaparecer. Do Hamas espero tudo. Um grupo terrorista que usa crianças nos seus ataques, aliás, algo comum em organizações terroristas islâmicas com os mesmos propósitos.

    Nada temos, creio que posso falar por todos, contra os países árabes. Os islâmicos estiveram pela península ibérica por séculos, deixaram as suas marcas na nossa língua, arquitectura, cultura, história, todavia, jamais serei indiferente à perseguição ao povo judeu e simpatia só tenho por Israel, um país que certamente seria ainda melhor se não tivesse "vizinhos" tão cruéis.

    um abraço! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só corrigir uma gralha que eu dei no comentário. Encapotado "sob" e não "sobre". :)

      Eliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.