terça-feira, 29 de março de 2016

Federica Mogherini - Lágrimas de uma palhaça


Mogherini chora pelas vítimas belgas, mas não pelas israelitas
A Chefe da Política Externa da União Europeia, Federica Mogherini, não tem nenhum problema em apoiar o Irão ou os terroristas islâmicos que diariamente atacam Israel, e não derrama lágrimas pelas vítimas israelitas do mesmo terrorismo que atingiu a Bélgica. Mas soluça ao saber dos ataques do ISIS na Bélgica.
É patente a hipocrisia de Federica Mogherini, Alta Representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros e Política de Segurança, que parece preocupar-se tanto com os Direitos Humanos. Os cristãos no Iraque, na Síria ou no Paquistão, os cristãos em África, os judeus em Israel, todos os "infiéis" do Mundo, não podem contar com uma geração de políticos de que a senhora Mogherini é emblema.
Ao facilitar o acordo nuclear com o Irão, Mogherini ajudou a que esse país, um dos principais abusadores dos Direitos Humanos no Mundo, continuasse a espalhar o terrorismo e o islamismo radical. Ao não condenar veementemente as organizações terroristas dos colonos islâmicos em Israel (pelo contrário - considera-os interlocutores normais), a senhora Mogherini promove o terrorismo islâmico global.
Não se pede que ela considere os israelitas e os judeus, os africanos ou os paquistaneses, como seres humanos, pois isso é impossível para ela e para boa parte da classe política. Mas, no próprio interesse e no das pessoas que aparentemente ela considera gente, é uma má jogada apoiar terroristas!


Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.