quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Austrália: clérigo muçulmano diz que os muçulmanos são mais limpos e cheiram melhor do que os não-muçulmanos

Isa Graham deve ser um "extremista", certo? Não! Apenas repete o que o Alcorão diz:

"Ó vós, os crentes, os politeístas são imundos ..." (Qur'an 9:28)


 "Os infiéis cheiram mal: um pregador que se converteu ao islamismo diz que os muçulmanos têm casas de banho mais limpas, são mais educados e cheiram melhor do que aqueles que não adoram a Alá"
por Stephen Johnson, Daily Mail Austrália, 16 de Agosto de 2017

    
Um pregador que se converteu ao islamismo sugeriu que os muçulmanos cheiram melhor do que os não-crentes.

    
O xeque sunita Isa Graham usou a analogia de um homem que entrasse acidentalmente na sala de conferências do hotel para descrever a limpeza superior dos muçulmanos.

    
"Quando ele entra na nossa sala, ele sabe logo que há aqui muçulmanos", disse, gesticulando com a mão direita cobrindo o nariz.

    
"Porque as retretes são mais limpas, a maneira como as pessoas falam é mais educada, e
o cheiro é do melhor."

    
No entanto, este pregador de linha dura da Ahlus Sunnah Wal Jamaah Association também criticou os muçulmanos moderados por não adoptarem integralmente a lei Sharia, o sistema legal islâmico que impõe punições por adultério, entre outras coisas.

    
"Em vez de se orgulharem da Sharia, começamos tornar-nos defensivos e não olhamos para a Sharia de maneira correcta", disse ele.

    
O xeque sunita disse que os muçulmanos tinham o dever de espalhar a sua religião para todos.

    
"Primeiro, na forma como nos apresentamos e nos comportamos como muçulmanos, e depois começamos a pregar às pessoas", disse ele.

    
O seu sermão foi proferido na conferência anual da ASWJ no Hume Islamic Youth Centre em Melbourne ...

--------------------------------

Supremacismo, genocídio, terrorismo, sacrifícios humanos, canibalismo, estupro religioso, pedofilia, escravatura sexual, mutilação genital feminina compulsiva, pena de morte por homossexualidade, apostasia ou suposto adultério, tudo isto é o Islão, na sua essência. As sociedades que permitem a invasão de muçulmanos, começam imediatamente a experimentar todas estas e mais atrocidades. Mas pelos vistos eles são muito limpinhos...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.