quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Partido Comunista Português, sempre, sempre ao lado do terrorismo!

"Todo o comunista, sem excepção, é cúmplice de genocídio, é um criminoso, um celerado, tanto mais desprovido de consciência moral quanto mais imbuído da ilusão satânica da sua própria santidade.
Nenhum comunista merece consideração, nenhum comunista é pessoa decente, nenhum comunista é digno de crédito".
Olavo de Carvalho

A propósito da seguinte notícia, demonstramos abaixo (se preciso fosse) as mentiras e a sanha satânica dos comunistas contra Israel.

Governo cede a pressão do PCP e afasta PJ de treino com Israel 
 Diário de Notícias


O ex-ministro da Justiça Fernando Negrão estranha a "intromissão indevida" do ministério na formação dos inspetores
O ministério da Justiça (MJ) deu ordens à Polícia Judiciária (PJ) para suspender a participação no projeto europeu destinado a treinar os inspetores em técnicas de interrogatório a suspeitos de criminalidade organizada transnacional. Esta decisão veio na sequência de vários protestos de partidos e organizações de esquerda, principalmente do PCP, porque a coordenação técnica era de Israel, cujas forças de segurança "violam os direitos humanos". O MJ refuta a "motivação política" na decisão.
Tanto na PJ, como em outras forças e serviços de segurança, a notícia, divulgada pelo Jornal de Negócios, trouxe elevada preocupação, uma vez que Israel tem sido ao longo dos anos parceiro de formação a vários níveis das nossas polícias e até das secretas, bem como fornecedor de quase toda a tecnologia de vigilâncias e interceções telefónicas utilizada pela PJ.
O projeto, designado "Law Train", é cofinanciado e controlado pela Comissão Europeia, cabendo a Portugal pagar cerca de 200 mil euros. Espanha, Áustria e Bélgica também estão a participar. A metodologia utilizada envolvia apenas cenários virtuais criados em computador, com base nas realidade de cada país. A questão da ética faz parte do programa e era supervisionada pela Áustria. Para este treino a PJ tinha destacado investigadores da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes.
O ex-ministro da Justiça e ex-diretor da PJ, Fernando Negrão, estranha "muito esta intromissão", lembrando que "a responsabilidade do ministério relativamente à à PJ cinge-se aos aspetos orçamentais e organizativos, desde que estes não colidam com as necessidades da investigação criminal. Relativamente à formação, esta é e só pode ser da responsabilidade de quem faz investigação criminal, ou seja, a direção da PJ e da sua escola. São estes quem ter o saber técnico para o efeito". Negrão diz que é preciso ter "cuidado com o tipo de objeções formuladas pela PCP e aceites pelo MJ, por poderem configurar uma intromissão indevida na área da investigação criminal".
O MJ garante que "não há motivação política" na ordem que deu à PJ, invocando a "escassez de recursos humanos" nesta polícia que implicaria um "esforço" que "não é uma prioridade no momento atual". Questionada sobre se há intenção do ministério em suspender outras parcerias que envolvam Israel, a porta-voz da ministra Francisca Van Dunem alega que "não em razão dos Estados-membros ou dos parceiros" que a PJ participa "em vários projetos" europeus, "mas do potencial de inovação que o projeto representa para o aumento do conhecimento de que a PJ precisa para melhor estar preparada para desempenhar a sua missão, que é a de prevenir e combater o crime, nomeadamente o crime grave e organizado, incluindo o terrorismo.
Os protestos da esquerda começaram em junho passado com uma tomada de posição conjunta de várias organizações, como o Comité de Solidariedade com a Palestina, a CGTP, a SOS Racismo, a União de Mulheres Alternativa e Resposta, o Coletivo Mumia Abu Jamal e o Conselho Português para a Paz e Cooperação. Depois o PCP e os Verdes questionaram o Governo, tendo a PJ informado a coordenação do projeto da desistência em julho.
Os comunistas invocaram "violações de direitos humanos" por parte das autoridades israelitas para pedirem ao governo que retirasse a PJ do projeto, lembrando que "são sobejamente conhecidas as práticas de interrogatório "intercultural" das forças de segurança do Estado de Israel e o tratamento dado aos detidos palestinianos, com recurso à tortura"
Quando questionaram o governo deixaram explícitas os seus objetivos ideológicos e políticos: "Não é aceitável que se ignore esse contexto de violação de direitos humanos e do direito internacional na apreciação de um projeto que visa o apuramento de técnicas de interrogatório. Questionado pelo DN sobre se havia outros projetos com Israel, alvo do PCP, o deputado Bruno Dias não responde. Salienta que o partido "valoriza muito o resultado das iniciativas que teve na assembleia". Portugal "nunca devia ter integrado este projeto, e consideramos muito relevante que tenha sido retirada essa participação. O PCP agiu de forma concreta em relação à situação concreta, e o resultado foi também aqui muito importante", assinala o membro do Comité Central.


 ------------------------------------------------------------------


"Todo comunista, sem exceção, é cúmplice de genocídio, é um criminoso, um celerado, tanto mais desprovido de consciência moral quanto mais imbuído da ilusão satânica da sua própria santidade.
Nenhum comunista merece consideração, nenhum comunista é pessoa decente, nenhum comunista é digno de crédito.
São todos, junto com os nazistas e os terroristas islâmicos, a escória da espécie humana. Devemos respeitar seu direito à vida e à liberdade, como respeitamos o dos cães e das lagartixas, mas não devemos lhes conceder nada mais que isso. E seu direito à vida cessa no instante em que atentam contra a vida alheia."
(...)"Sim, os comunistas são diferentes da humanidade normal. São diferentes porque se acham diferentes. São inferiores porque se acham superiores. São a escória porque se acham, como dizia Che Guevara, “o primeiro escalão da espécie humana”.
Eles têm, no seu próprio entender, o monopólio do direito de matar. Quando espalham bombas em lugares onde elas inevitavelmente atingirão pessoas inocentes, acham que cumprem um dever sagrado. Quando você atira no comunista armado antes que ele o mate, você é um monstro fascista.
Quem pode esperar um debate político razoável com pessoas de mentalidade tão deformada, tão manifestamente sociopática?
Um comunista honesto, um comunista honrado, um comunista bom, um comunista que por princípio diga a verdade contra o Partido, um comunista que sobreponha aos interesses da sua maldita revolução o direito de seus adversários à vida e à liberdade, um comunista sem ódio insano no coração e ambições megalômanas na cabeça, é uma roda triangular, um elefante com asas, uma pedra que fala, um leão que pia em vez de rugir e só come alface. Não existiu jamais, não existe hoje, não existirá nunca."
Olavo de Carvalho
Diário do Comércio (editorial), 20 de maio de 2008


O nosso comentário:

- O actual governo é formado e apoiado por partidos que não venceram as eleições.
- O actual governo é apoiado por partidos que concorrem a eleições democráticas mas defendem o regime comunista, de Partido Único.
- O actual governo é apoiado por partidos que apoiam as mais hediondas tiranas do Mundo, como a Coreia do Norte, a Venezuela ou o Irão (os países islâmicos e os países comunistas).
- O actual governo foi pressionado nesta decisão por organizações racistas, como o SOS Racismo; por organizações feministas apoiantes do tratamento islâmico dado às mulheres; por organizações que defendem a libertação de todos os presos do Mundo Livre, porque consideram que se trata de "vítimas do capitalismo", mas defendem a manutenção dos presos políticos nos regimes comunistas e islamistas como é o caso do Colectivo Mumia Abu Jamal (colectivo" formado por hippies de sandálias); e pelo Comité de Solidariedade coma "Palestina", que defende abertamente o terrorismo islâmico.
- O actual governo está-se nas tintas para a sorte dos polícias. Os comunistas, para além dos mais de 100 milhões de mortos que levam no seu activo, sempre apoiaram e veneraram bandos criminosos especializados em matar pessoas de bem, nomeadamente agentes da autoridade: FP-25, Brigadas Vermelhas, ETA, Fracção do Exercito Vermelho, Sendero Luminoso, etc., etc... Comunismo é genocídio e terrorismo! 
- Os comunistas vêem a realidade com os óculos da sua aberrante ideologia. Em cada polícia vêem um "cão de fila do capitalismo". Em cada figura de autoridade vêem um "instrumento do capitalismo". Alegram-se com o assassinato de israelitas como se alegram com o assassinato de polícias ou de padres. A morte do padre Hamel, vítima de sacrifício humano ritual islâmico enquanto dizia missa na sua igreja, foi efusivamente festejada pelos comunistas, lembram-se?
Leia "O Livro Negro do Comunismo", para saber mais:

http://www.mises.org.br/Ebook.aspx?id=102

Clique na imagem e faça o download gratuito.

A Esquerda "não gosta de polícias", é bem sabido, mas esta Esquerda gosta mesmo de os ver morrer. Alguma esquerda tem a decência de apoiar abertamente até o ISIS, que mata pessoas propriamente ditas e não apenas judeus... O PCP é mais cobarde. Escuda-se atrás de uma linguagem polida com que doura as suas mentiras.


 
- O Partido Comunista Português é uma organização criminosa, moralmente criminosa, pelo menos, porque apoia bandos terroristas e regimes terroristas.
A ideologia comunista (como a ideologia nazi e a ideologia islâmica) é anti-constitucional. E É SOBRETUDO ANTI-HUMANA.
Os comunistas são tolerados nos regimes democráticos, porque, caso contrário, "passariam à clandestinidade" e ao terrorismo.
De modo que os argumentos do Partido Comunista Português valem tanto como os da Mafia, do Ku Klux Klan, da Irmandade Ariana, da Irmandade Muçulmana ou de qualquer outro bando criminoso. E o actual governo está refém de grupos criminosos como o PCP.
- Israel é o único pais livre e democrático do Médio Oriente, e é um dos pilares do Mundo Livre. Por isso é que os comunistas e os nazis, os globalistas e os islamistas odeiam Israel.
É aí que dói ao Partido Comunista Português. O que dói aos comunistas, aos nazis e aos islamistas, é que Israel, o micro-Estado Judaico, contra todas as probabilidades, ganha todas as guerras contra o gigante islâmico. 


- O que dói aos comunistas, aos nazis e aos islamistas, é que Israel subsiste, como porta-estandarte do Bem, como povo que Deus escolheu (não por mérito de Israel, mas porque Deus quis) para anunciar ao Mundo que só existe um Deus.
O Comunismo e o Nazismo são ateístas, e Israel faz-lhes lembrar Quem eles mais odeiam: Deus! Os muçulmanos adoram um deus que pede suicídios, genocídios, sacrifícios humanos, canibalismo, etc.:  veja a secção Islão - O que o Ocidente Precisa Saber
- Mas poder-se-ia dar o caso de o PCP, apesar de professar uma ideologia criminosa, estar a dizer a verdade neste particular. Não é assim. E o PCP sabe-o bem. Uma busca no YouTube por PALLYWOOD , apesar da política islamista do YouTube/Google, dá a conhecer dezenas de documentários fidedignos, muitos deles da própria TV "palestina", que revelam os bastidores da indústria de difamação de Israel, uma máquina de propaganda directamente inspirada na do Nazismo.
CONFIRME:




Tem também uma Polícia de excepção. Mas nem sempre se deixa massacrar. E isso irrita os comunistas, os nazis e os islamistas.
Nada incomoda mais os maus do que as boas acções alheias. Os ladrões odeiam a Polícia, os preguiçosos odeiam os trabalhadores, os mal-educados odeiam os bem-educados, os burros odeiam os inteligentes, etc., etc., etc...
É por isso que o PCP  e a esquerda em geral defendem os terroristas do Hamas, da Fatah, e todos os que procuram aniquilar Israel. Raivosos porque Israel rechaça os terroristas, exigem até que Israel seja desarmado! Nem o Hitler se lembraria dessa!

Vejam o que são as forças de segurança de Israel que são apenas as que mais altos padrões morais praticam, em todo o Mundo, tratando demónios assassinos como se fossem gente:




- Quanto à actuação da Polícia israelita, sugerimos uma visita à secção INTIFACADA, onde pode ver polícias israelitas a serem atropelados, alvejados e esfaqueados, pelos amigos da malta do PCP, dos "Verdes", do Bloco, dos SOS Somos Racistas, dos Colectivos de Múmias (meninos-bem hippies de dreadlocks louros, cujas opiniões políticas são formadas por charros de erva e haxixe). Polícias israelitas que morrem enquanto protegem cidadãos desarmados e pacíficos.
Os terroristas islâmicos que em Israel entram em casas de família e esfaqueiam crianças até à morte numa orgia de sangue e ódio ordenada pelos seus imãs pelos seus líderes políticos, são detidos, gozam de curta e luxuosa estada no sistema prisional israelita e são libertados 3 anos depois, para voltarem ao mesmo. São recebidos como heróis pelos seus iguais, e eles e as famílias recebem milhões por assassinarem judeus. Confirme: INTIFACADA. Mas o PCP e os Colectivos e os Comités não são melhores que eles. Veja também o canal YouTube PALESTINA LIVRE,
- Sugerimos uma visita à nossa secção PALLYWOOD e ao site homónimo:

http://www.pallywood.com/

Clique no logo acima sff.

- Nos anos 70 do século 20, os comunistas inventaram a PATRANHA de que tinha existido uma Palestina Árabe.
Os comunistas continuam a enfiar essa estupidez pelas goelas das pessoas abaixo. E muitas engolem-na. Afinal, odiar os judeus ajuda a aliviar as frustrações. Uma pessoa está mal-disposta porque a sua vida não é o que sonhou? Culpa os judeus! Uma pessoa quer parecer inteligente e cool? Verbera os judeus! Já ESTUDAR as questões antes de apontar o dedo, isso dá trabalho!

 A Mentira soviético-palestina

- ESTUDAR dá muito trabalho. E afinal se a ESTUPIDEZ  leva tanta gente a vestir uma t-shirt do psicopata assassino Che Guevara, a inscrever-se no PCP ou a ler o Al-Público, porque raio iriam as pessoas tratar de apurar os FACTOS e abdicar assim de um odiozinho que lhes sabe tão bem?
 Este livrinho, se dessem ao trabalho de o ler, explica as coisinhas:

  MITOS E FACTOS SOBRE ISRAEL

Mas os odiadores esperneiam e agarram-se com unhas e dentes ao seu ódio! "Ai não me tirem o meu odiozinho de estimação!!!".  Preferem argumentar longamente sobre "Você tem as suas fontes e eu tenho as minhas!". Como se a VERDADE dependesse de "fontes"!
Mas se um livro é demasiado grande para tais cabecinhas, as mesmas queixam-se de que resumos são muito pequenos, e de que são apenas... resumos!:




- Para um ódio irracional, cultivado por pessoas que defendem ideologias irracionais, patológicas e criminosas, nenhuma prova chega.
São "apenas vídeos", "apenas fotos", "apenas testemunhos", "apenas Direito", "apenas História", "apenas... VERDADE"! E a verdade nunca preocupou os comunistas e outros que tais.
Pois se eles conseguem ver fartura na Venezuela faminta e felicidade no horror da Coreia do Norte!!! Se eles conseguem enxergar um Médio Oriente impecável e verberar o único pais livre e democrático, que ocupa uns cómicos 0,5% da região, e que eles querem obliterar!
- A tal gente, tudo quanto se possa apresentar para provar que estão errados, mais acirra a obstinação.

E no entanto, a VERDADE existe, e é apenas UMA, ou não seria VERDADE:



Recordamos porque é que não há paz?
Os 'palestinos' tiveram inúmeras oportunidades para criar um Estado independente, mas têm repetidamente rejeitado as ofertas:
Em 1937, a Comissão Peel propôs a divisão da Palestina e a criação de um Estado árabe.

Em 1939, o Livro Branco britânico propôs a criação de um Estado árabe, mas os árabes rejeitaram o plano.


Em 1947, a ONU teria criado um Estado árabe ainda maior como parte do seu plano de partição. Israel aceitou o plano. Os estados Árabes atacaram quando Israel declarou a Independência.


As negociações de paz de 1979 entre Egipto e Israel ofereceram a autonomia dos 'palestinos', o que teria levado à plena independência.


O processo de Oslo, iniciado em 1993, visava a criação de um Estado 'palestino', mas o terrorismo  dos 'palestinos' destruiu os acordos.


Em 2000, o primeiro-ministro Ehud Barak ofereceu-se criar um estado palestino, mas Yasser Arafat rejeitou o acordo.
Além disso, de 1948 a 1967, Israel não controlava a Judeia e Samaria, (vulgo Cisjordânia). Os 'palestinos' poderiam ter exigido um Estado independente dos jordanos.
A respostas dos "palestinos" às ofertas de paz por parte de Israel:


Os líderes religiosos islâmicos admitem que ter um Estado é apenas um pretexto: o seu objectivo é o extermínio dos judeus:


O historiador Benny Morris sugeriu que os 'palestinos' têm razões religiosas, históricas e práticas para se oporem a um acordo com Israel, dizendo que "Arafat e sua geração não podem abandonar a visão de que toda a toda a Terra de Israel deve ser conquistada pelos árabes".
Os muçulmanos, que, tal como os cristãos, criaram a sua religião a partir do Judaísmo, decidiram que Israel é uma Terra Santa... islâmica. Decidiram que Israel pertence ao Dar al-Islam [o mundo do Islão].
Tendo uma terra estado uma vez nas mãos dos muçulmanos, então, segundo o Islão, essa terra será sempre dos muçulmanos. É o que vemos actualmente o Califado Global a reivindicar, quando proclama, por exemplo, que a Península Ibérica é por direito deles.
Aliás, ninguém está em segurança: o Islão, tal como o Comunismo e a sua variante alemã, o Nazismo, reivindica todo o planeta.
É inconcebível para os muçulmanos que "infiéis" como os israelitas o receberiam. "Os 'palestinos' também acreditam que o tempo está ao seu lado. Eles acham que a demografia vai derrotar a Judeus em 100 ou 200 anos, assim como aos Cruzados".
Os 'palestinos' também esperam que os árabes adquiram armas nucleares no futuro, que lhes permitam derrotar Israel. Porque é que eles deveriam aceitar um compromisso que é percebido por eles como injusto hoje?".


História das sucessivas tentativas de paz com os árabes, e da sua renúncia a qualquer solução que não seja o extermínio dos israelitas e de Israel:



ALGUNS VÍDEOS QUE DEMONSTRAM QUE O ÓDIO AOS JUDEUS E A NECESSIDADE DE OS EXTINGUIR (SOB PENA DE INVALIDAR O ISLÃO) É A ESSÊNCIA DA IDEOLOGIA MAOMETANA:





  

  

  

O canal PALESTINA LIVRE, enquanto não for censurado, é uma excelente fonte de vídeos traduzidos para Português.
Releia:

DA ALDRABICE E DA POUCA VERGONHA!




Nota para os comunistas que me lêem: As pessoas de Bem têm o bom-senso de reconhecer que a vossa ideologia/seita religiosa é uma indignidade. Podem cair no logro de se juntarem a vós, mas acabam por sair, enfrentando o que a Zita Seabra e tantos outros enfrentaram. 
Pelo caminho da legalidade, o Comunismo (como o Nazismo e o Islamismo) jamais chegou ao Poder. Resta-vos o da ilegalidade e da mentira. E da vingança contra quem vos expõe. Não espero menos de vós, pois sois emanações do Mal neste mundo.  



“Eu farei de ti uma grande nação; abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome; e tu, sê uma bênção. Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei àquele que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra”.


GÉNESIS 12:2-3.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.