quinta-feira, 10 de agosto de 2017

"As mulheres brancas só são boas para uma coisa: para homens como eu f *** e usarem como lixo"


 Gangue de estupro no Reino Unido:
"Todas as mulheres brancas só são boas para uma coisa: para homens como eu f******  e usarem como lixo" (1)
Um total de 17 homens e uma mulher foram condenados por crimes de sexo e drogas
Intoxicavam jovens vulneráveis com bebida e drogas e usavam-nas em sessões de sexo 
Um total de 461 pessoas foram presas e a Polícia disse que há 278 vítimas
O tribunal ouviu que um dos homens agora condenados, Badrul Hussain, de 37 anos, disse a uma trabalhadora do metropolitano: 
"Todas as mulheres brancas são boas para uma coisa, para homens como eu f *** e usarem como lixo, é só para isso que vocês servem".

Via Mail Online, onde pode ler o artigo completo. O jornal usa o eufemismo "asiáticos" para se referir aos muçulmanos. É da praxe...
(1) . Veja vídeo no final do post.

O senhor Badrul Hussain. Não é racista! Só as pessoas brancas podem ser racistas! Todas as de outras cores são perfeitas!

Como temos por diversas vezes mostrado, mais de 1 milhão de meninas britânicas foram estupradas por muçulmanos durante 10 anos, sem que a Polícia tivesse ousado intervir, com receio de  despedimentos por motivo de "islamofobia":

A Epidemia dos Gangues de Estupro Islâmicos - para os incrédulos

Violação de crianças é "parte da nossa cultura" diz pregador islâmico na Dinamarca 

Aqui, podemos ver o chefão da pseudo mesquita de Al-Aqsa, em Jerusalém, a ordenar aos muçulmanos que venham para a Europa e usem as nossas mulheres para procriar muçulmanos:


De cada vez que uma atrocidade islamista é conhecida (e são aos MILHARES todos os dias) o raciocínio politicamente correcto, propagado pelos media e pelos políticos (incluindo o mansinho Guterres, o aclamado líder português da ONU) é que as vítimas... são os muçulmanos!!!


O site Jihad Watch, que o sistema define como "islamofóbico" porque diz a VERDADE, reportou em Julho:

Até 2010, o Conselho Muçulmano da Grã-Bretanha (que representa cerca de 500 organizações muçulmanas) ainda dizia que as gangues de estupro muçulmanos eram "um mito racista". A violação organizada de jovens estudantes de escolas inglesas ao longo das décadas foi algo que o 'establishment' britânico estava preparado para esconder, para evitar que o Islão ou os muçulmanos fossem vistos sob uma luz negativa. Todo o sistema trabalhou durante décadas para esconder que esses gangues eram muçulmanos e as vítimas eram não-muçulmanas. Uma geração de jovens foi sacrificada no altar do multiculturalismo.





Agora, timidamente, começa a haver algumas condenações pelos tribunais britânicos, mas a Imprensa e os políticos continuam a recusar-se a enfrentar a realidade: a ideologia islâmica aprova o estupro de crianças e a presença de muçulmanos nos nossos países está a ser uma calamidade para as Crianças e para as Mulheres *
* - visite estas secções e poderá ter uma pequena ideia.

Robert Spencer lembra que Islão é uma ideologia supremacista, segundo a qual os não muçulmanos são imundos, todas as mulheres que não se tapem todas são consideradas e “carne fácil”e é obrigação dos bons muçulmanos procederem ao seu estupro, para as ensinar a viver.

Muçulmanos "ensinam" jornalista italiana como deve vestir-se:


O canal YouTube da Khadija Kafir tem muitos vídeos sobre a epidemia de estupro islâmico na Europa e no Mundo Livre em geral.



1 milhão de crianças estupradas (algumas assassinadas - e até comidas) não chegaram para que o Reino Unido deixasse de se referir a “gangues asiáticos”, o que pode fazer supor aos incautos que os japoneses ou os coreanos andam por aí a  estuprar e matar meninas.
O antigo membro do Parlamento, Jack Straw, disse uma vez:
"Há um problema específico envolvendo homens de ascendência paquistanesa que se dirigem a jovens meninas vulneráveis e brancas inglesas". Ele também disse que esses homens consideram meninas inglesas brancas como "carne fácil".


O Reino Unido também tem cerca de 85 tribunais de sharia em actividade, nas quais as mulheres "estão a ser condenadas a vidas de miséria" e a voltarem para maridos que bateram, que as estupraram e ameaçam matá-las.

     A condenação destes 18 estupradores é apenas um raspar na superfície de uma crise no Reino Unido (e em toda a Europa).
Os líderes ocidentais têm medo de responder adequadamente porque temem ofender os muçulmanos e serem racistas e / ou "islamofóbicos".



Todos os dias, milhões de atrocidades islâmicas. As neo-feministas, as novas esquerdas, os hippies-halal, os neo-nazis, insistem em que "nem todos os muçulmanos são assim". Não há maneira de fazer os zombies entenderem que, para as vítimas do Islão, como para as do Nazismo ou do Comunismo, da Mafia ou da Irmandade Ariana, é indiferente que sejam todos ou que sejam apenas alguns. A IDEOLOGIA é criminosa! E as ESTATÍSTICAS MUÇULMANAS são elucidativas.

Pessoas evoluídas, modernas, e não "islamofóbicas", apoiam a islamização - porque são boazinhas, e nós somos maus! E doidos! E ordinários!


O TERRORISMO GLOBAL



FEIOS, PORCOS E MAUS

Em replay - as carinhas  de esclarecidos dos lindos meninos agora condenados:
(Não tivemos paciência para colocar os nomes. São TODOS muçulmanos, metade deles chama-se Mohammed, o mesmo nome do senhor que no século 7 "casava" com moças de 6 anos).


Têm cerca de metade do QI de uma pessoa normal, estes orcs.

(Ai que "racistas" que somos! Ai que estamos a "provocar o ódio"!).


"Refugiados" (coitadinhos) gabam-se de terem estuprado uma menina, em grupo, "como porcos", de lhe terem ejaculado em cima, de a terem coberto com lixo, etc.. Está a ver? Somos uns "islamofóbicos" miseráveis! As vítimas são eles, que só violam as nossas mulheres e crianças por causa de... cenas, man, cenas, tás a ver?, o capitalismo, as Cruzadas, bué de cenas...


Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.