sexta-feira, 25 de abril de 2014

As fogueiras da Inquisição ainda ardem


 Audiência de Cavaco Silva com representantes da Comunidade Israelita de Lisboa - daqui.


"Trouxe o 25 de Abril a liberdade religiosa? Se limitarmos a liberdade religiosa à liberdade de culto, a resposta é não. Como forma de possibilidade individual de professar a religião da sua escolha, a liberdade de culto existia antes do 25 de Abril e até, embora com sérias reservas, antes mesmo da revolução republicana. No século XIX, com o liberalismo e a extinção da Inquisição, os fiéis não-católicos passam a ter a possibilidade de praticar a sua religião."

Abril e a liberdade religiosa

no PÚBLICO
 - Infelizmente, a liberdade religiosa não eliminou o sentimento atávico de ódio aos judeus, enquanto religião e enquanto povo, como podemos constatar diariamente, em manifestações nojentas de antissemitismo, como por exemplo neste cartoon do desenhador antissemita André Carrilho, publicada pelo jornal antissemita Diário de Notícias. E fosse esta a única publicação antissemita. E fosse este o único antissemita. A raiva que muitos sentem por os terroristas não conseguirem destruir Israel e os judeus, é notória. As fogueiras da Inquisição ainda ardem.


DIREITO DE RESPOSTA in Diário de Notícias de 14 de Agosto de 2010

Em nome da Comunidade Israelita de Lisboa, venho por este meio protestar contra a publicação no dia 1 de Agosto do cartoon do DN da autoria de André Carrilho. O referido cartoon é ofensivo para todos os judeus, ao tentar estabelecer uma relação entre o nazismo e o comportamento do exército israelita. Do mesmo modo, ao colocar os soldados israelitas como carrascos e os palestiníanos como vítimas o cartoonista está simplesmente a falsear totalmente a realidade.
Na verdade, o cartoon alude aos judeus no seu todo, e não apenas ao Estado de Israel fundado em 1948 e consequentemente posterior à barbárie nazi.
Não basta saber desenhar, é necessário alguma decência e um conhecimento dos factos ...
Exmo. Senhor Director, solicito a publicação deste meu protesto ao abrigo do direito de resposta
José Oulman Carp Presidente da CIL - Comunidade Israelita de Lisboa

..................................................................

P.S. - As visitas a este humilíssimo blogue continuam a disparar, a atingir muitas centenas por dia. Somos um pacato e pequenino grupo de gente vulgar, pouco ou nada erudita, de gente humilde e de trabalho, que se dedica, dentro das suas escassas possibilidades, a servir causa da VERDADE. Obrigado a todos, amigos e inimigos, pela vossa visita. 

E só por causa disso aqui vai música! :-) São os Clash, que este vosso criado teve oportunidade de ver actuar. E a propósito, sabiam que o grande Mick Jones é judeu? Esta agora! :-)

2 comentários:

  1. Caro José Jesus
    O cartoon em causa é repugnante. Sem concordar 100 % com as acções do exercito de Israel, a verdade é que esta força de segurança tem tido uma contenção notável, tendo em conta as centenas de misseis que a cretinagem do Hamas insiste em disparar contra civis de Israel.
    E continuando a falar deste exemplo nojento de propaganda: método digno de Geobels. Utilização de imagens fortes para manipular os sentimentos. Não há (nem pode) haver preocupação com a verdade. O que é preciso é suscitar ódio.

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.