segunda-feira, 21 de abril de 2014

Jihadistas queimam igreja e matam 150 cristãos



Terroristas do Boko-Haram celebram a Páscoa cristã massacrando inocentes!
Nigéria: terroristas islâmicos queimam igreja no Domingo de Páscoa e assassinam de mais de 150 cristãos
Enquanto nós aqui em Portugal, na paz de Deus e de uma sociedade livre e democrática, comíamos as nossas amêndoas descansados;  enquanto acompanhávamos as emoções do futebol; enquanto convivíamos com as nossas famílias; por todo o mundo os massacres de não-muçulmanos prosseguiam, como todos os dias. Em Domingo de Páscoa os cristãos foram especialmente visados pela jihad global.
Quem é novo neste blog e neste tema, não pense que este foi um acto isolado ou excepcional. Falamos deste ao acaso, entre um catálogo de horrores islâmicos. Pode consultar os sites que temos na barra lateral sob o título "O TERRORISMO GLOBAL".
Jovens cristãos das comunidades Wukari reagiram a este massacre atacando uma mesquita e queimando-a. Se esta resposta aos terroristas islâmicos do Boko-Haram for falada na Imprensa de grande circulação, será qualificada como "islamofobia", e o massacre e a queima da igreja serão omitidos.
Note-se também que "o governador em exercício" é um "simpatizante do Boko Haram."
 A Imprensa de grande circulação - nacional e internacional - "esquece-se" sistematicamente da jihad islâmica e do massacre dos cristãos e dos não muçulmanos em geral. Na Síria, por exemplo, não se cansa de noticiar as atrocidades do tirano Assad; mas raramente toca nas dos terroristas afectos à al Qaeda, que conseguem ser piores, neste macabro campeonato do Mal.
A Imprensa "séria" ocidental "não vê", mas o site RESCUE CHRISTIANS mostra muitas das atrocidades contra os cristãos sírios. Desde matadouros (literais) de cristãos até mulheres cristãs grávidas à força dos jihadistas, há de tudo. Hitler não desdenharia assinar por baixo este Holocausto, que ameaça suplantar o seu.
Os islamistas do Boko-Haram desprezam tudo o que é dos "infiéis", mas não se coíbem de declarar guerra aos cristãos e propagandear os seus actos pela Internet:


"Polícia e Boko Haram matam mais de 150 pessoas"
247ureports.com, 21 de Abril:

    
As informações que chegam do 247ureports.com indicam outra ofensiva do Boko Haram - apenas alguns dias depois do massacre que ceifou mais de 200 vidas em Nyanya, território capital federal Abuja.

    
Segundo as informações, homens armados desconhecidos lançaram um ataque contra comunidades Wukari na província de Taraba. O ataque começou por volta de 1h30 na manhã, e continuou até às três horas da tarde do Domingo de Páscoa. (...)

    
Foi confirmado que uma igreja foi incendiada durante o ataque - Igreja Cristã da Nigéria - juntamente com muitas casas pertencentes a não-muçulmanos. (...)

    
Em resposta, os jovens das comunidades Wukari organizaram-se e reagiram ao ataque, queimando uma mesquita. (...)
 
    A informação continua a chegar, mas fontes da polícia disseram ao nosso repórter que a "carnificina resultante deste ataque" pode saldar-se em mais vítimas que o recente ataque em Nyanya. A fonte policial não quis dar o número de mortos. Duas personalidades são apontadas como responsáveis ​​pelos ataques violentos - Danladi Shehu e Tanimu. A Polícia também aponta o governador em exercício, um simpatizante Boko Haram.


 No vasto catálogo de barbárie do Boko-Haram, a mais recente que noticiámos foi esta:

O Genocídio na Nigéria e a Paranóia Islamófila

Relembramos que o mobile principal deste crimes é o "pecado" cometido pelos jovens que, como se não bastasse não serem muçulmanos, ainda têm o atrevimento de frequentar a escola, contrariando assim o Islão. O site RESCUE CHRISTIANS tem mais tristes notícias do Holocausto dos cristãos, em todo o mundo islâmico e na Nigéria: AQUI.


1 comentário:

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.