terça-feira, 29 de março de 2016

Israelitas devem deixar imediatamente a Turquia



Teme-se novo ataque do ISIS - cidadãos israelitas instados a deixar a Turquia imediatamente
A Central Antiterrorista de Israel está a alertar para um possível ataque iminente do ISIS na Turquia, e a pedir a todos os cidadãos israelitas que deixem o país.O Conselho Nacional de Segurança Antiterrorista de Israel (NSCCTB) emitiu um alerta na segunda-feira, recomendando aos seus cidadãos que deixem o país o mais rapidamente possível e evitem viajar para lá.
O aviso foi emitido na sequência de um atentado do Estado Islâmico (ISIS), em Istambul, no sábado 19 de Março, que matou três turistas israelitas e um iraniano, e feriu vários outros.
As três vítimas israelitas mortas na explosão foram Simha Dimri, Yonathan Suher e Avraham Goldman. Dimri, 60 anos, era mãe de quatro filhos e educadora de infância aposentada. Suher foi comemorar o seu 40º aniversário em Istambul, com a esposa. Deixa dois filhos. 

No aviso, o NSCCTB  "realça a ameaça do Daesh [acrónimo árabe para ISIS] contra alvos turísticos em toda a Turquia e as altas capacidades de realização de novos ataques. As infra-estruturas terroristas na Turquia continuam a planear ataques contra alvos turísticos - incluindo turistas israelitas - em todo o país ".
O bombista suicida visou deliberadamente turistas israelitas, leia-se judeus.
O NSCCTB "reitera a recomendação ao público para evitar visitar para a Turquia e para que os israelitas actualmente na Turquia deixem o país o mais rapidamente possível."
O Ministro turco Efkan Ala disse que o suicida era o cidadão turco Mehmet Ozturk. Cinco outras pessoas foram detidas como parte da investigação.

No fim de semana, a Turquia emitiu um aviso de ataques iminentes por parte do ISIS contra alvos cristãos e judeus no país. O aviso disse que o grupo terrorista islâmico buscava atingir os cristãos nas celebrações da Páscoa, e sinagogas judaicas.
A Turquia foi atingida por seis atentados suicidas nos últimos meses, resultando em mais de 200 mortes.
Irem Aktas, assessora sénior do primeiro-ministro turco Recep Tayyip Erdogan, tweetou imediatamente após o ataque suicida em Istambul: "Gostava que os [feridos] israelitas tivessem morrido no ataque de  Istambul". Foi demitida (essas coisas pensam-se mas não se dizem...).

 Traduzido e condensado de UNITED WITH ISRAEL.

 

- Mais uma profecia que se vai cumprindo, a de que nos Últimos Dias os judeus serão reunidos em Israel...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.