domingo, 12 de junho de 2016

Ramadão em Orlando, Florida: muçulmano assassina 50 (50!!!!!) pessoas!



ACTUALIZAÇÃO: 50 MORTOS CONTABILIZADOS ATÉ AGORA. TRATA-SE DO MAIOR MASSACRE DA HISTÓRIA DOS ESTADOS UNIDOS. 

O ISLÃO É MA-RA-VI-LHO-SO! VIVA O ISLÃO! VIVA OBAMA E O SEU "HOLY QURAN"!
O grande David "Cotoveladas" Munir , o líder espiritual mais respeitado de Portugal, já deve estar a caminho dos estúdios de TV todos, para nos dizer que devemos muitas desculpas aos pacíficos muçulmanos - como de costume... Uma corte de infiéis devidamente submissos aguarda, em fila, para lhe lamber as solas das babouches.

Cenas diárias do Islão: homossexuais são apedrejados até à morte. Alguma vez ouviu uma condenação por parte da Esquerda? Costuma ver esta realidade na TV?

Parece que estamos de regresso ao Nazismo (e não estaremos?). É verdadeiramente abjecto como todos os canais de TV e sites de jornais que consultámos asseguram desde já que o ataque de há pouco a uma discoteca nos Estados Unidos não tem nada a ver com islamismo e com o ISIS! "Terrorismo doméstico", é o novo jargão para enganar os incautos. 

Especialistas em Polícia, em contra-terrorismo, juram-nos que pode ter sido tudo... menos Islão! Patético, grotesco, macabro!

A realidade é bem diferente:
  

RAMADÃO EM ORLANDO, FLORIDA: MUÇULMANO ASSASSINA 20 PESSOAS E FERE 42 EM CLUBE NOCTURNO GAY DEPOIS DE TOMAR REFÉNS.
12 de Junho de 2016, por Robert Spencer via Jihad Watch 
"A polícia disse que o atirador de cerca de 20 anos não é um local, e o FBI acredita que ele pode ter "tendências para o terrorismo islâmico radical. "

O porta-voz do Estado islâmico, Abu Mohammad al-Adnani, pediu recentemente aos muçulmanos: "Preparem-se, preparem-se ... este será um mês de calamidade em todos os lugares, para os não crentes... preparem-se especialmente os combatentes e apoiantes do Califado na Europa e na América."
Nós tentámos fazer soar o alarme, e fomos vilipendiados por isso.  
Quando veiculámos anúncios que destacavam os maus tratos aos gays sob a lei islâmica,  o conselho municipal de S. Francisco emitiu uma resolução condenando não os maus tratos às pessoas gay sob a lei Sharia, mas os nossos anúncios.
Defensores dos homossexuais, como Theresa Sparks e Chris Stedman atacaram-nos, porque nos atrevemos a chamar a atenção para os maus-tratos institucionalizados dos gays sob a lei islâmica. A sua defesa da causa gay não abrange a opressão dos gays pela lei islâmica Sharia, apesar de que a opressão é muito mais virulenta e violenta do que qualquer coisa que parta de "extremistas de direita" nos EUA.
E não se pode culpá-los: a aliança esquerdista-jihadista exige que omitam essa realidade, e se se manifestassem contra a Sharia e os maus tratos aos gays, deixariam de ser convidados para as melhores festas, e poderiam até mesmo ser rotulados como "de direita". A sua cobardia moral e duplicidade, no entanto, são óbvias, e monstruosas, à luz do que acaba de acontecer em Orlando.
Será que a liderança gay vai acordar para a ameaça da jihad agora? Provavelmente não. Em vez disso, eles vão emitir um apelo ao controle de armas e uma declaração de solidariedade para com os muçulmanos por causa da reacção da opinião pública, e ficar-se-ão por aí.
Robert Spencer

 ELES SABEM BEM O QUE OS ESPERA


 O terrorista islâmico Omar Saddiqui Mateen. Faz-nos lembrar o eterno argumento "Eu conheço um muçulmano e ele é simpático". Stalin, Mao, Hitler, também eram "simpáticos", como este jovem que acaba de ceifar 50 vidas - pelo menos.

Omar Saddiqui Mateen, de 29 anos, era muçulmano de origem afegã, mas, para a Imprensa, o massacre não teve nada a ver com o islamismo. Ele poderia muito bem chamar-se Takishi Osuki, ser xintoísta e japonês. Apesar de o islamismo ser a única religião que nos dias de hoje continua a pregar e a praticar o extermínio dos "infiéis" e o domínio global através da "guerra santa".

Quando chamamos a atenção para o tratamento dado às pessoas gay nos países islâmicos, a resposta que temos por parte das pessoas de esquerda é geralmente: "Eles sabem bem o que os espera". Será que desta vez nos irão dizer o mesmo?

Não nos admirava. Afinal, para a maior parte da esquerda, nós temos que nos adaptar à cultura dos nossos invasores! 

E ao fim e ao cabo, os mortos e feridos foram gays. E os gays, nos países comunistas são presos ou executados. Só nos países capitalistas é que merecem protecção. Nos paraísos comunistas...  "eles sabem bem o que os espera"


ASSIM VAI O RAMADÃO DE 2016:


“E QUANDO ENCONTRARES OS INFIÉIS, CORTA-LHES AS GARGANTAS" 

 (ALCORÃO 47:4)

Os muçulmanos e os filo-muçulmanos não se cansam de afirmar que a sua religião é tão violenta como qualquer outra. Para demonstrar que não é assim, o site The Religion of Peace/A Religião da Paz faz a contabilidade diária dos mortos e feridos (para não falar em torturas, estupros, escravidão, etc.) que o Islão comete diariamente.


No Ramadão (o mês "sagrado") mata-se ainda mais. Pelo menos tenta-se:


Este ano, volvidos apenas 7 dias de Ramadão, já lá vão 60 ataques e 472 mortos. Para não falar dos feridos e estropiados. ISTO É O ISLÃO!
NENHUMA outra religião matou ninguém nestes 7 dias, neste mês, neste ano, nesta década, neste século e neste milénio.

Camião-Ramadão-Bombatão-Decapitação



SE O 'DAILY MAIL' DIZ, DEVE SER MENTIRA... 

A Imprensa "séria", a Imprensa "de referência", não diz que o massacre ocorrido na discoteca gay foi  um ataque terrorista islâmico. Quem o diz são pouquíssimos órgãos de informação, daqueles que provocam um sorriso de desdém a qualquer pessoa com pretensões a não analfabeta. É o caso do DAILY MAIL

E "obviamente" que se o DAILY MAIL diz, não é verdade! E se o DAILY MAIL disser que a Terra é redonda, podemos ter a certeza de que e quadrada!
  
Equipas de emergência acodem aos feridos e levantam os corpos, no clube nocturno.

    "'NÓS CONSIDERAMOS ESTE UM ACTO DE TERRORISMO': SUSPEITO EXTREMISTA ISLÂMICO CAUSA PELO MENOS 20 MORTOS EM CLUBE GAY NA FLORIDA, DEPOIS DE TER FEITO REFÉNS E DE SE TER FEITO EXPLODIR COM O COLETE DE SUICIDA QUE LEVAVA VESTIDO - FERINDO OUTRAS 42 PESSOAS".
por Matt Hunter e Jenny Stanton, Dailymail.com, 12 de Junho, 2016:

    
Um suposto extremista islâmico empunhando uma espingarda de assalto e uma pistola, matou cerca de 20 pessoas, depois de tomar reféns dentro de uma discoteca gay em Orlando.
    O atirador levava consigo um dispositivo suspeito, e um colete suicida, quando abriu fogo dentro da discoteca Pulse, nas primeiras horas desta manhã.

    
O chefe de polícia John Mina disse que as autoridades ainda não determinaram o número exacto de mortos, mas que "cerca de 20 pessoas morreram". Outras 42 pessoas foram levadas para o hospital.


Feridos nas imediações da discoteca. 

  Um porta-voz do FBI disse que o tiroteio em massa está a ser investigado como um acto de terrorismo. Ele explicou que as autoridades estão a investigar se foi um acto de terror nacional ou internacional, e se o atirador era um lobo solitário.

    
A polícia disse que o atirador não era um homem local, e o FBI acredita que ele pode ter "inclinações ao terrorismo islâmico radical".

    
As mortes ocorreram a menos de quatro milhas de onde a cantora e estrela do YouTube Christina Grimmie, 22 anos, foi morta a tiro, no The Plaza Live, em Orlando, na sexta-feira.

   
Os frequentadores foram instados a "sair e continuar a correr", quando as balas começaram a voar, eram cerca de 2 horas da manhã locais.
    Testemunhas descreveram o atirador como tendo uma bomba presa a si mesmo quando começou a disparar.  

Polícias arriscam a vida na cena do massacre - os eternos vilipendiados pela extrema-esquerda e pela extrema-direita, os alvos de acusações de racismo pela administração Obama, os que arriscam a vida diariamente, para salvarem vidas, de negros e brancos, de gays e de straights, de todos!

Por volta das 6 horas locais, a polícia disse no Twitter: 'O atirador dentro do clube está morto'. Os oficiais descreveram a cena como um 'massacre'.
Um homem que estava dentro do clube postou na Internet que o tiroteio eclodiu cerca das 2  horas e que ouviu cerca de 40 tiros serem disparados.
A polícia já tinha realizado uma explosão controlada às 5.15 hora local (10:15 TMG de hoje), mas ainda não está claro se houve ligação com a morte do atirador.
Pensa-se que pelo menos um refém tenha ficado trancado num WC com ferimentos de balas.

Ray Rivera, DJ do Pulse, sobreviveu.

Cerca de 100 polícias foram mobilizados antes de o atirador ter sido morto.
Durante o tiroteio, um oficial foi baleado, mas foi salvo pelo seu capacete.
O repórter de TV local Stewart Moore disse que mais de 20 pessoas haviam sido baleadas com uma espingarda de assalto.  
Jon Alamo disse que estava na parte de trás de um dos quartos do clube quando um homem segurando uma arma entrou na sala da frente
'Eu ouvi 20, 40, 50 tiros", disse Alamo. "A música parou".

O frequentador Rob Rick disse que tudo aconteceu pelas 2 da manhã, um pouco antes da hora de encerramento
"Toda a gente estava já a tomar a última bebida", disse.

Demetrice Nauglings, uma das testemunhas. 

Ele estima que mais de 100 pessoas ainda estavam dentro do edifício quando ouviu os tiros, ficou no chão e se arrastou em direcção a uma cabine de DJ.
Um segurança derrubou uma divisória entre a área do clube e uma área na parte de trás, onde apenas os trabalhadores podem geralmente entrar. Muitas pessoas no interior foram assim capazes de, em seguida, fugir através da parte traseira do clube.

Christopher Hansen disse que estava na sala VIP quando começou a ouvir os tiros.
"Eu pensei, devem estar a brincar comigo! Então, caí em mim. Eu só dizia 'por favor, por favor, por favor, eu quero sair daqui!'", disse ele. "E quando o fiz, vi pessoas alvejadas. Eu vi o sangue. E rezei para que não levar um tiro."
Segundo o seu relato, continuou a ouvir os disparos, mesmo depois de ter saído, e a Polícia a dizer às pessoas para se afastarem do clube. Viu pessoas feridas que só queriam atravessar a rua.


Familiares abraçam-se no esterior do Pulse.

Mina Justice foi para o exterior do clube para tentar saber do seu filho Eddie, de 30 anos de idade, que lhe mandou uma mensagem quando o tiroteio aconteceu, e pediu-lhe para chamar a Polícia.

Ele disse que correu para uma casa de banho com os outros donos do clube, para se esconder. Então mandou-lhe outra mensagem: "Ele está a aproximar-se".

"A mensagem seguinte dizia: 'Ele encontrou-nos, ele está aqui connosco'", disse ela. "Foi a nossa última conversa."


Familiares angustiados continuam no local.

Ricardo Almodovar estava na casa nocturna. Ele disse: "O atirador abriu fogo cerca das 2 da manhã. As pessoas na pista de dança e no bar atiraram-se para o chão, e muitas conseguiram sair para área ao ar livre e desataram a correr"."Já estou em segurança em casa e espero que estejam todos em segurança, também", disse Juan Rivera no Twitter: "Nunca vi tantos cadáveres no chão, graças a Deus eu e os meus amigos não levámos um tiro".

Anthony Torres ouviu pessoas a gritar que outros tinham sido mortos.

Rosie Feba estava no clube com a sua namorada e descreveu o momento em que o tiroteio aconteceu, ao Orlando Sentinel.
Ela disse: "Toda a gente estava já a preparar-se para sair  Eu achei que aquilo não era real, pensei que o barulho dos tiros era apenas parte da música, até que eu vi o fogo que saía da arma."
Um porta-voz da Polícia descreveu o incidente como um "tiroteio activo". Os agentes estão a aconselhar os moradores a ficarem longe da área.
O porta-voz disse: "Há feridos. Não tenho a certeza se há algum óbito neste momento."
"Os nossos agentes vão agora entrar no edifício e retirar as pessoas", disse o mesmo porta-voz.
O Departamento de Polícia postou na sua conta oficial no Twitter: "Múltiplos feridos. Fiquem longe da área."

A discoteca Pulse disse na sua conta de Facebook: "Toda a gente deve sair do Pulse e correr para longe."
Dezenas de polícias e médicos estão no local, incluindo esquadrão de minas e armadilhas dos Bombeiros de Orlando e a equipa de materiais perigosos.
A Polícia não deu quaisquer outras actualizações sobre a situação dos reféns ou do atirador.....

NOTA FINAL

"Não incitem ao ódio, seus $/&&%#%$"%$%$6t!!!"
 
Esperamos que as pessoas finalmente ACORDEM, e que que não se limitem a entrar em histeria, como de costume, acusando quem DIZ A VERDADE de estar a "incitar o ódio".
Nenhuma outra "religião" (pomos aspas porque O Islão NÃO É RELIGIÃO) hoje em dia apela a que se liquidem os fiéis de outros credos. 
Não pretendemos (pelo contrário!) que se pague aos muçulmanos na mesma moeda! Pretendemos que o Mundo Livre ACORDE!
Se não acordamos depressa, estes massacres tornar-se-ão tão frequentes no Mundo Livre como são, infelizmente, nas áreas já controladas pelo Islão.
Em 2000, Tareq al-Suwaidan dirigiu-se a um Círculo Islâmico da conferência América do Norte, e disse que os muçulmanos devem emitir um aviso aos não-muçulmanos no Ocidente:


"Temos de dizer ao Ocidente que estamos a estender-lhe a mão em paz, agora - mas que não será assim por muito tempo. Mesmo quando uma civilização está pronta a desmoronar-se (como está a acontecer agora no Ocidente, com todas as características de deterioração dos últimos impérios caídos), eles não cairão até que nós, os muçulmanos, nos esforcemos para lhes dar esse último empurrão, a última palha que vai dobrar as costas do camelo".

O TERRORISMO GLOBAL


APELO

Queremos, finalmente, pedir as vossas orações por mais estas 50 pessoas que hoje deixaram este mundo de forma trágica, quando se divertiam pacificamente numa noite de fim-de-semana.

E queremos que não esqueçam que, enquanto nós aqui no Ocidente ainda gozamos de alguma paz, no mundo islâmico estes acontecimentos são de todos os dias.



 O que aí vem, o que já aí está.

Ainda na passada terça-feira:

19   MENINAS FORAM QUEIMADAS VIVAS POR SE TEREM RECUSADO A SER ESCRAVAS SEXUAIS DOS TERRORISTAS DO ISIS

São GENTE como nós, apesar de os media "sérios" não falarem delas. 

Os media "sérios" estão demasiado ocupados a difamar Donald Trump, Marine Le Pen, Geert Wilders, Nigel Farage, Viktor Órban e outros que denunciam o islamismo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.