quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Funcionários europeus muçulmanos recusam asilo aos cristãos perseguidos no Iraque

Na sequência do post anterior:
MATAR CRISTÃOS - o objectivo dos amigos dos "refugiados"

Está em curso um Holocausto dos Cristãos e de outros "infiéis".

Daniel Greenfield é um dos que não se cansam de avisar:



Esta é parte da história trágica da perseguição contra os cristãos. Os judeus do Médio Oriente têm fugido da perseguição muçulmana vindo para a Europa. Em seguida, os muçulmanos vieram para a Europa, para retomar essa perseguição. Agora, os cristãos do Médio Oriente que fogem da perseguição muçulmana, encontram os muçulmanos entrincheirados em posições de poder na Europa.
 Esta história foi relatada pelo Gatestone Europe.
A cadeia alemã Welt24 informou há poucos dias que o político alemão Wolfgang Bosbach conheceu uma família iraquiana cristã em North Rhine-Westphalia (o seu distrito), que tinha recentemente procurado asilo na Alemanha.
Os refugiados cristãos contaram a Bosbach contou como tinham fugido do seu país, por medo da violência jihadista. Quando finalmente chegaram à Alemanha, preencheram o seu pedido de asilo num dos escritórios do Instituto Federal Alemão para Migração e Refugiados (BAMF).

Crianças cristãs iraquianas observam um presépio montado numa tenda erguida nos terrenos da Igreja Católica Mazar Mar Eillia, em Ankawa, que agora se tornou o lar de centenas de cristãos iraquianos  forçados a fugir do Estado Islâmico.

No Instituto Federal Alemão para Migração e Refugiados, a família cristã enfrentou uma funcionária com um véu islâmico, que decidiria se eles poderiam receber o status de protecção de refugiados.  
"Eu não posso entender porque é que apenas os muçulmanos do BAMF podem decidir se os cristãos que fugiram de muçulmanos radicais têm o direito de permanecer na República Federal da Alemanha" - disse o político.  
Vários relatos anteriores mostram que os tradutores muçulmanos se encarregam de sabotar os esforços dos refugiados cristãos que fogem perseguição islâmica.  
"Os migrantes iranianos e afegãos que se converteram ao Cristianismo depois de terem chegado à Alemanha são deliberadamente mal traduzidos por tradutores muçulmanos, a fim de arruinar os seus pedidos de asilo", relatou um padre de Berlim.  
"Os verdadeiros refugiados, os cristão, são rejeitados. Enquanto os refugiados islâmicos, falsos refugiados, são aceites na Europa e na América".

Daniel Greenfield – © Adaptação Europe Israël, tradução nossa.

O padre Gottfried Martens acende uma vela durante um serviço para baptizar pessoas do Irão, na Igreja da Trindade, em Berlim, em Agosto de 2015.

 -------------------------------


Para além do post anterior, que mais uma vez chama a atenção para o Holocausto dos Cristãos e de todos os não-muçulmanos, relembramos estes dois posts da nossa secção Islamização da Europa: 

União Europeia lança "Eurislam" - o projecto de islamização da Europa


O Google/YouTube, que está nas mãos dos islamistas e da extrema-esquerda islamófila (tal como o Twitter e o Facebook), censuram os vídeos regularmente, o que só vem provar, mais uma vez, que está em marcha um plano diabólico para sufocar a Verdade e aniquilar o Mundo Livre. 
Enquanto pudermos, continuaremos a tentar contrariar a campanha de intoxicação das massas promovida pelos media e pelos eurocratas. Mas a perseguição e a censura avançam, a cada dia. Convidamos quem nos brinda com a sua visita a visitar sites como o EUROPE-ISRAEL,  e outros que temos na barra lateral.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.