quinta-feira, 31 de agosto de 2017

"Estupro só é mau no início" - afirma responsável muçulmano em Itália

Estas declarações vêm depois de imigrantes muçulmanos terem violado em grupo uma turista polaca numa praia de Rimini. Se as políticas de migração suicida da Europa continuarem, é provável que este seja o conselho de que as autoridades de todo o continente darão às mulheres não muçulmanas.

O "mediador cultural" islâmico e a sua "cultura" islâmica: 

 



"'A violação é má apenas no início" 
ANSA, 28 de Agosto de 2017

    (ANSA) - Roma, 28 de Agosto - Um "mediador cultural", aparentemente muçulmano, de 24 anos, de uma cooperativa italiana de acolhimento de migrantes, gerou polémica na segunda-feira dizendo que o estupro era "o pior dos actos... mas apenas no início, quando o pénis entra, depois a mulher fica calma e aprecia o estupro como uma relação sexual normal".


    Houve solicitações para que o homem, Abid Jee, ser demitido após publicação do Facebook, que causou agitação, apesar de ter sido rapidamente removida.

    Jee comentava o estupro de sexta-feira à noite de um a turista polaca e de uma prostituta transexual por um gangue norte-africano em Rimini ...

 --------------------------

“O Islã permite o estupro de mulheres não muçulmanas”


 Visite as nossas secções Jihad Sexual e Mulheres.

Em todo o Mundo existem fenómenos de estupro e abuso de mulheres, que são reprimidos e punidos. Mas no Islão o estupro e os maus tratos são tolerados e promovidos como meritórios, por clérigos, políticos e outras autoridades. Veja mais abaixo o vídeo da advogada egípcia que defende na TV o estupro de mulheres israelitas, por serem «infiéis?»:






A realidade é muito diferente da propaganda oficial. O Islão é supremacista, bárbaro e misógino. Daí recolher as simpatias de comunistas e nazis.

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

ONU desmente propaganda "palestina"

Esperamos ter muito mais bem a dizer (ver post anterior) sempre que a ONU proceder honestamente, para variar:

O embaixador de Israel na ONU, Danny Danon, partiu, com o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, e com o vice-chefe de gabinete do IDF, Aviv Kochavi, num helicóptero, enquanto reviram a situação de segurança ao longo da fronteira de Israel com a Faixa de Gaza, 30 de Agosto, 2017. (Israel ONU / Shlomi Amsalem).

O secretário-geral da ONU, António Guterres, foi confrontado com falsas notícias 'palestinas'. A ONU e a Imprensa 'palestina' divulgaram relatos diferentes sobre o que aconteceu quando Guterres foi confrontado em Ramallah pelas mães de vários 'palestinos' presos em Israel.

A declaração veio depois de a agência de notícias oficial 'palestina' Wafa ter informado sobre a reunião. Enquanto a ONU disse que Guterres se encontrou com as mães de menores detidos, a Wafa identificou uma das mulheres presentes como Latifa Abu Hamid, cujos quatro filhos adultos estão a cumprir penas de prisão em prisões israelitas por diversos actos terroristas.

    
Um dos irmãos Abu Hamid esteve activamente envolvido no linchamento em Outubro de 2000 de dois soldados israelitas em Ramallah e outro forneceu armas durante a Segunda Intifada para ataques terroristas mortais contra civis israelitas em Tel Aviv e Jerusalém, de acordo com o órgão de monitorização dos media MEMRI. Todos foram membros activos de organizações terroristas aquando da sua prisão.

    
O relatório palestino também citou Guterres como tendo expressado simpatia pela situação dos prisioneiros, em comentários que a ONU disse serem "fabricados".

    
"Todas as citações atribuídas ao secretário-geral a este respeito são fabricadas", afirmou a ONU.

Guterres fez hoje uma viagem de helicóptero sobre a fronteira Israel-Gaza e encontrou-se com residentes das comunidades israelitas situadas perto da fronteira. Hoje, Guterres visitou Gaza.

-----------------------------

1 - Claro que isto é uma gota de água no oceano. Guterres entretanto já doou mais 4 milhões de dólares da ONU para Gaza, para "ajuda humanitária" que serão empregues integralmente em mansões e outros luxos para os líderes terroristas e em armas para atacar Israel. E já se desdobrou em salamaleques aos terroristas, como sempre, nomeadamente apelando à unidade entre o Hamas e a Fatah!!! É como apelar à unidade entre ISIS e Al-Qaeda- ver aqui. Guterres quer estar de bem com Deus e com o Diabo, como sempre.
2 - O filme que os propagandistas dos media lhe mostram está ao contrário. Gaza é apresentada como um "território martirizado pelos israelitas" - porque Israel intercepta os carregamentos de armas para os terroristas. Gaza é uma base de ataques terroristas contra Israel, e onde não se vive nada mal, com a ajuda de Israel e da comunidade internacional, que faz chover dinheiro sobre esse território. Ver por exemplo:

Gaza Goza

 E vídeos como este:
   

Estas são as crianças que vivem perto da fronteira com Gaza, e que servem de alvo aos terroristas do Hamas:
 

Visite as nossas secções Gaza e Hamas, para saber mais.

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Netanyahu para Guterres: Irão vai atacar Israel a partir da Síria e Líbano

Guterres está de visita a Israel na sua qualidade de secretário-geral da ONU.


Dado o histórico da ONU em relação a Israel, ao ouvir esta notícia, Guterres provavelmente não conseguirá conter a sua alegria:

"Netanyahu diz ao líder da ONU que o Irão está a construir bases de mísseis na Síria e no Líbano"
por Itamar Eichner, Ynet News, 28 de Agosto de 2017:

    
O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu disse ao secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, que o Irão está a construir bases para mísseis tele-guiados de precisão na Síria e no Líbano, com o objectivo de usá-los contra Israel.

    
No início de uma reunião em Jerusalém, Netanyahu acusou o Irão de transformar a Síria numa "base de entrincheiramento militar como parte de seu objectivo declarado de erradicar Israel".

    
"Também está a construir fábricas para produzir mísseis guiados de precisão para esse fim, tanto na Síria como no Líbano. Isso é algo que Israel não pode aceitar. Isso é algo que a ONU não deve aceitar", disse Netanyahu enquanto os dois falavam durante uma conferência de Imprensa conjunta.

    
O Irão, o arqui-inimigo de Israel, tem sido o mais firme apoiante do presidente sírio, Bashar al-Assad, e forneceu milicianos e grupos terroristas como o Hezbollah para o ajudar na guerra civil da Síria.

    
O primeiro-ministro lamentou o seu "relacionamento problemático" com a ONU, criticando o que ele descreveu como uma "obsessão absurda com Israel", usando "tácticas flagrantemente discriminatórias". "Ninguém precisa ser o primeiro-ministro israelita para entender isso, e acho que pessoas de boa fé e senso comum entendem isso".

    
Netanyahu criticou a ONU, dizendo que o organismo não escrutina o discurso de ódio 'palestino', "nega absolutamente" as conexões judaicas com Jerusalém e não impediu que as armas chegassem ao Hezbollah no Líbano.

  
O primeiro-ministro referiu-se a uma recente resolução da agência cultural da ONU sobre Jerusalém que irritou Israel. A UNESCO não reconhece laços judaicos com a Jerusalém e recentemente negou a soberania israelita sobre a cidade.

    
Israel também criticou a força de paz da ONU no Líbano, a UNIFIL, por ser muito branda com as forças do Hezbollah apoiadas pelo Irão, na área de fronteira. Os EUA recentemente apoiaram Israel nas suas reivindicações e sugeriram que fossem exigidas mais responsabilidades da ONU para conter as actividades do Hezbollah ....

----------------------------------------
  
O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu fez uma longa lista de queixas sobre o tratamento tendencioso de Israel pelas instituições da ONU:


O mais simpático que poderei dizer sobre Guterres é que se trata de um homem que quer agradar a todos e acaba por não agradar a ninguém. Quando foi primeiro-ministro de Portugal passou o mandato a fazer exercícios de aquecimento para começar a governar e acabou por fugir, considerando que a sua permanência no poder causaria um "pântano" político.
Ex-comissário da ONU para os "refugiados" (leia-se para a islamização do Ocidente), Guterres chegou a secretário-geral da organização em razão dos seus bons serviços como dhimmi. E tem-se aplicado:
 Se ocasionalmente se atreve a dizer a verdade:
a sua vontade de ser um poster-boy do globalismo esquerdo-islamistas, como um Papa Francisco ou um Obama,  acaba por falar mais alto.
Dizer que a ONU dispensa tratamento discrimatório a Israel é um suavíssimo eufemismo. A ONU é hoje dominada pelo mundo comunista (que quer antes de tudo destruir os Estados Unidos):

O clube dos COLONOS da ONU enterra Israel


e pelo mundo islâmico, que quer acima de tudo destruir Israel, pelo que o país representa e pelo garante de segurança do Mundo Livre que é:


Visite a nossa secção:

UN Watch 

Entre 2006 e 2015, a ONU emitiu 57 condenações contra Israel (por querer existir) e NENHUMA contra bandos terroristas como o Hamas, a Al-Qaeda, a Jihad Islâmica ou o Hezbollah. A ONU É UMA VERGONHA! Ah, mas emitiu UMA condenação contra o Estado Islâmico/ISIS/DAESH! Valha-nos isso!...

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

"Violada em grupo à frente do namorado" - o que o CM não conta...



A notícia é do Al-Correio da Manhã (que ainda assim é do menos islamista entre a Imprensa mainstream, apesar do Chiquinho do Kefié), e está a ser muito difundida.
Mas o principal, o Al-Correio da Manhã não conta! Pudera! Pois se toda a Imprensa do Sistema fez pacto com o Diabo, digo, com o Islão!
A notícia do CM reza assim:

Violada em grupo à frente do namorado
Casal foi surpreendido na praia por gang de quatro homens.
Uma mulher foi violada em grupo em frente ao namorado quando os dois estavam de férias num resort em Rimini, Itália. O casal polaco, de 26 anos, foi surpreendido por um gang de quatro homens, que espancou o homem até este estar inconsciente, roubou-o, violando a mulher em seguida. Tudo aconteceu na praia, à noite. Um grupo de locais encontrou o casal inconsciente no areal e chamou as autoridades. A polícia italiana procura os suspeitos e fala num "ataque brutal e animalesco". Pede que qualquer pessoa que tenha informações sobre os crimes contacte as autoridades competentes. No ano passado uma turista inglesa foi violada na mesma praia por um jovem de 19 anos, que foi detido pouco depois.





Para sabermos o que de facto se passou (e que os jornaleiros como o Chiquinho do Kefié não puderam ocultar, porque foi numa praia movimentada e aqui na Europa), teremos que ir a um site não islamista, como o Jihad Wach:


Itália: Migrantes muçulmanos espancam turista polaco e violam a sua esposa em grupo na praia de Rimini
O Alcorão ensina que as mulheres infiéis podem ser legalmente tomadas para uso sexual (ver a permissão para que um homem tome "cativas da mão direita", Alcorão 4: 3, 4:24, 23: 1-6, 33:50 , 70:30).
O Alcorão diz: "Ó Profeta, diz a tuas esposas e a tuas filhas e às mulheres dos crentes para se cobrirem. Isso é mais adequado para que elas sejam conhecidas e não sejam abusadas. E sempre é Alá perdoador e misericordioso." (33:59).
A implicação é que se as mulheres que não se cobrirem adequadamente podem ser abusadas e que tal abuso é justificado.

-----------------------



Veja este artigo e este nosso post, sff:

"Quando eu quero uma escrava sexual, vou ao mercado e compro-a!"



"Itália: homem polaco espancado até ficar inconsciente e esposa violada em grupo na praia de Rimini, por suspeitos migrantes africanos"
de Jack Montgomery, Breitbart, 26 de Agosto de 2017:

    
Um jovem casal da Polónia foi submetido a um "ataque brutal e bestial" por quatro homens suspeitos migrantes africanos numa praia em Rimini, na Itália.

    
Os jovens de 26 anos davam um passeio nocturno, no popular destino turístico, quando foram confrontados por quatro homens, relata a Wiadomości.

    
O jovem foi espancado até ficar inconsciente pelo gangue, que então submeteu a sua parceira a múltiplos estupros à sua frente. Ambos foram roubados.

    
O consulado polaco em Milão diz que está a ser prestada toda a assistência ao casal, e que foram ambos hospitalizados após a sua provação.

    
As autoridades italianas descreveram o "ataque brutal e bestial" como um "acto de agressão cruel" e convidaram o público a "cooperar com as forças policiais informando todos e cada um dos elementos que possam ser utilizados na investigação" ... .


    
O número de estrangeiros que vivem em Itália como residentes aumentou 25% entre 2012 e Janeiro de 2017, e uns surpreendentes 270% entre 2002 e 2017 - estatísticas que podem anunciar uma mudança demográfica significativa e possivelmente irreversível.

----------------------------------

Vá lá, apenas 3 vídeos da colonização islâmica da Itália:



     
    Repetimos - este é um caso dentre milhões, do horror islamista. Para saber o que se passa leia a Imprensa da RESISTÊNCIA ANTI-JIHAD E ANTI-SHARIA:
     
    https://pt.gatestoneinstitute.org/

Viúvas e órfãos sírios que são homens jovens e vêm de África...

domingo, 27 de agosto de 2017

Apedreje um judeu e passe de ano!

Incitamento 'palestino': Ataque um judeu e obtenha uma passagem de ano escolar!

Jovens e adultos muçulmanos atacam veículos em Jerusalém (foto: AP/Majdi Mohammed).

O Ministério da Educação 'palestino' concede a qualquer aluno que seja preso por atirar pedras e / ou cocktails Molotov contra veículos israelitas uma nota de aprovação.
A concessão de notas de aprovação a estudantes que cometem ataques violentos contra motoristas israelitas é um dos muitos métodos de incitamento ao terror praticados pela 'Autoridade Palestina' (AP), informou a Jewish Press.
De acordo com o site de notícias, uma fonte de segurança israelita disse ao Channel 20: "Uma vez que detivemos um terrorista que atirou um cocktail Molotov. No interrogatório, descobrimos que ele havia decidido realizar o ataque porque naquela manhã tinha um exame, e verifica-se que é costume deles que quando alguém é preso por realizar um ataque no dia de um exame recebe uma nota de aprovação automaticamente".
NDT: É a estes interrogatórios que o Partido Comunista chama "violação dos direitos humanos":

Partido Comunista Português, sempre, sempre ao lado do terrorismo!


"Eles têm medo dos pais", disse outra fonte de segurança. "Então, se eles sabem antecipadamente que  provavelmente falharão no exame, escolhem o terrorismo para obter uma nota de aprovação".
As formas mais populares de incitamento por parte da AP incluem, por exemplo, eventos culturais que gloriam os terroristas; escolas e ruas nomeadas em homenagem aos terroristas; programas de TV para crianças em idade pré-escolar, em idade escolar e adolescentes, que promovem o anti-semitismo e mentiras sobre a "entidade sionista".

NDT: Os apedrejadores árabes, tão incensados por comunistas e nazis, matam as crianças israelitas:


O desespero para passar no ano lectivo é uma razão menos comum para a violência. No entanto, vários jovens terroristas admitiram que realizaram tais ataques por essa mesma razão, disse a fonte de segurança israelita.
O lançamento de pedras provou ser mortal em vários casos. Adele Biton, por exemplo, foi gravemente ferida aos dois anos de idade num ataque terrorista em 2013. A menina passou quase dois anos em cuidados intensivos devido a danos cerebrais traumáticos antes de morrer em consequência dos ferimentos.
Fonte: United With Israel


 Também em Espanhol:

https://unitedwithisrael.org/es/



 --------------------------------

O nosso comentário:
Se o amigo que nos lê está familiarizado com estes assuntos, não estranha mais esta faceta do terrorismo islâmico anti-semita.
Se apenas tem "umas luzes" do que se passa, fique sabendo que esta é a norma: árabes muçulmanos atacam judeus em Israel e os judeus têm que fazer cara alegre, ou está lá o batalhão de fotógrafos e jornalistas, como abutres, à espera de captar uma imagem de um judeu a reagir ao terrorismo para contar só meia história.

Soldado israelita é atacado por grupo de crianças e mulheres, com um batalhão de Lobitinhos pró-terroristas islamistas e comunistas a filmar e a fotografar para tentar caprat alguma reacção:

Um Óscar para Shirley Temper!

 

Se fosse Israel a premiar os seus alunos por atacarem os colonos muçulmanos, o que diria o Mundo?
Mas se o amigo que nos lê é da "opinião" de que os judeus merecem isto porque "atacam os árabes e matam criancinhas", fique sabendo que está a ser enganado... e se calhar gosta!


Ora veja lá como se fabricam as tais criancinhas "mortas" pelos judeus (que, afinal, já as comem de cebolada há dois mil anos, pelo menos):


Judeus apedrejados nas ruas de Israel e crianças atacadas pelos colonos muçulmanos - isto é apenas o dia-a-dia dos judeus na SUA minúscula terrinha, para onde foram desdenhosamente mandados durante 2 milénios:

Haveria milhares de vídeos a mostrar. Não vale a pena estarmos a sobrecarregar (tentamos não ultrapassar 3 vídeos por post). Até porque só não vê a verdade quem não quer ver. E não nos venham com as conversas relativistas esquerdistas de que "nem tudo é preto e branco", etc.; um terrorista é um terrorista e uma vítima é uma vítima! Em Israel como em Barcelona...

Sugerimos uma vista à nossa secção INTIFACADA.
Veja também o canal YouTube PALESTINA LIVRE, a nossa secção PALLYWOOD e o site homónimo.
Não há equivalência moral entre israelitas e árabes neste conflito. Os israelitas são vítimas do mesmíssimo terrorismo islâmico que nós aqui na Europa e no Mundo em geral.

História de Israel - Porque é que não há paz?

sábado, 26 de agosto de 2017

RESISTIR ao programa de islamização global!


Eis o "Homem Novo" da Esquerda! O Comunismo/Socialismo é perversamente mutante. O seu fim é a obtenção do Poder a todo o custo e nisso se esgota. Pessoas que nos regimes comunistas seriam fuziladas ou internadas em campos de concentração para morrerem, por cá são os arautos da aliança islamo-comunista.

Extintos os sonhos soviético e chinês, extintos os sonhos do euro-comunismo e do afro-comunismo, com uma Coreia do Norte que ultrapassa a ficção de terror e uma Venezuela onde o povo pede pão e é assassinado, os comunistas lançam-se em mais uma das suas experiências. Agora trata-se de substituir a população europeia, muito "aburguesada", por um novo "proletariado" islâmico, que, para já, vai rendendo votos e guindando a esquerda ao poder (veja-se por exemplo a França ou a Suécia).


A cada massacre terrorista islâmico, os comunistas/socialistas e suas mutações pós-modernas batem palmas, pois ganham em dois tabuleiros:
1. É uma ajuda na eliminação dos "burgueses" e no seu plano de substituição populacional dos brancos cristãos (inerentemente maus) pelos não-brancos muçulmanos (inerentemente bons).
2. É uma "prova" de que "o povo" reage, pá, está na luta, pá, contra o "imperialismo ocidental", pá!
O Comunismo jamais chegou ao poder pela via democrática. Hoje, mais uma vez, está a abrir caminho para o poder à custa do terrorismo. Qualquer reacção ao terrorismo islâmico é imediatamente classificada como "discurso de ódio" e "islamofobia".
Aqui o puro BOM-SENSO, que hoje é considerado pelo sistema como "discurso de ódio":







O enorme interesse da Esquerda na aliança com o Islão:



Quem não estuda a História está condenado a repetir erros...


quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Partido Comunista Português, sempre, sempre ao lado do terrorismo!

"Todo o comunista, sem excepção, é cúmplice de genocídio, é um criminoso, um celerado, tanto mais desprovido de consciência moral quanto mais imbuído da ilusão satânica da sua própria santidade.
Nenhum comunista merece consideração, nenhum comunista é pessoa decente, nenhum comunista é digno de crédito".
Olavo de Carvalho

A propósito da seguinte notícia, demonstramos abaixo (se preciso fosse) as mentiras e a sanha satânica dos comunistas contra Israel.

Governo cede a pressão do PCP e afasta PJ de treino com Israel 
 Diário de Notícias


O ex-ministro da Justiça Fernando Negrão estranha a "intromissão indevida" do ministério na formação dos inspetores
O ministério da Justiça (MJ) deu ordens à Polícia Judiciária (PJ) para suspender a participação no projeto europeu destinado a treinar os inspetores em técnicas de interrogatório a suspeitos de criminalidade organizada transnacional. Esta decisão veio na sequência de vários protestos de partidos e organizações de esquerda, principalmente do PCP, porque a coordenação técnica era de Israel, cujas forças de segurança "violam os direitos humanos". O MJ refuta a "motivação política" na decisão.
Tanto na PJ, como em outras forças e serviços de segurança, a notícia, divulgada pelo Jornal de Negócios, trouxe elevada preocupação, uma vez que Israel tem sido ao longo dos anos parceiro de formação a vários níveis das nossas polícias e até das secretas, bem como fornecedor de quase toda a tecnologia de vigilâncias e interceções telefónicas utilizada pela PJ.
O projeto, designado "Law Train", é cofinanciado e controlado pela Comissão Europeia, cabendo a Portugal pagar cerca de 200 mil euros. Espanha, Áustria e Bélgica também estão a participar. A metodologia utilizada envolvia apenas cenários virtuais criados em computador, com base nas realidade de cada país. A questão da ética faz parte do programa e era supervisionada pela Áustria. Para este treino a PJ tinha destacado investigadores da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes.
O ex-ministro da Justiça e ex-diretor da PJ, Fernando Negrão, estranha "muito esta intromissão", lembrando que "a responsabilidade do ministério relativamente à à PJ cinge-se aos aspetos orçamentais e organizativos, desde que estes não colidam com as necessidades da investigação criminal. Relativamente à formação, esta é e só pode ser da responsabilidade de quem faz investigação criminal, ou seja, a direção da PJ e da sua escola. São estes quem ter o saber técnico para o efeito". Negrão diz que é preciso ter "cuidado com o tipo de objeções formuladas pela PCP e aceites pelo MJ, por poderem configurar uma intromissão indevida na área da investigação criminal".
O MJ garante que "não há motivação política" na ordem que deu à PJ, invocando a "escassez de recursos humanos" nesta polícia que implicaria um "esforço" que "não é uma prioridade no momento atual". Questionada sobre se há intenção do ministério em suspender outras parcerias que envolvam Israel, a porta-voz da ministra Francisca Van Dunem alega que "não em razão dos Estados-membros ou dos parceiros" que a PJ participa "em vários projetos" europeus, "mas do potencial de inovação que o projeto representa para o aumento do conhecimento de que a PJ precisa para melhor estar preparada para desempenhar a sua missão, que é a de prevenir e combater o crime, nomeadamente o crime grave e organizado, incluindo o terrorismo.
Os protestos da esquerda começaram em junho passado com uma tomada de posição conjunta de várias organizações, como o Comité de Solidariedade com a Palestina, a CGTP, a SOS Racismo, a União de Mulheres Alternativa e Resposta, o Coletivo Mumia Abu Jamal e o Conselho Português para a Paz e Cooperação. Depois o PCP e os Verdes questionaram o Governo, tendo a PJ informado a coordenação do projeto da desistência em julho.
Os comunistas invocaram "violações de direitos humanos" por parte das autoridades israelitas para pedirem ao governo que retirasse a PJ do projeto, lembrando que "são sobejamente conhecidas as práticas de interrogatório "intercultural" das forças de segurança do Estado de Israel e o tratamento dado aos detidos palestinianos, com recurso à tortura"
Quando questionaram o governo deixaram explícitas os seus objetivos ideológicos e políticos: "Não é aceitável que se ignore esse contexto de violação de direitos humanos e do direito internacional na apreciação de um projeto que visa o apuramento de técnicas de interrogatório. Questionado pelo DN sobre se havia outros projetos com Israel, alvo do PCP, o deputado Bruno Dias não responde. Salienta que o partido "valoriza muito o resultado das iniciativas que teve na assembleia". Portugal "nunca devia ter integrado este projeto, e consideramos muito relevante que tenha sido retirada essa participação. O PCP agiu de forma concreta em relação à situação concreta, e o resultado foi também aqui muito importante", assinala o membro do Comité Central.


 ------------------------------------------------------------------


"Todo comunista, sem exceção, é cúmplice de genocídio, é um criminoso, um celerado, tanto mais desprovido de consciência moral quanto mais imbuído da ilusão satânica da sua própria santidade.
Nenhum comunista merece consideração, nenhum comunista é pessoa decente, nenhum comunista é digno de crédito.
São todos, junto com os nazistas e os terroristas islâmicos, a escória da espécie humana. Devemos respeitar seu direito à vida e à liberdade, como respeitamos o dos cães e das lagartixas, mas não devemos lhes conceder nada mais que isso. E seu direito à vida cessa no instante em que atentam contra a vida alheia."
(...)"Sim, os comunistas são diferentes da humanidade normal. São diferentes porque se acham diferentes. São inferiores porque se acham superiores. São a escória porque se acham, como dizia Che Guevara, “o primeiro escalão da espécie humana”.
Eles têm, no seu próprio entender, o monopólio do direito de matar. Quando espalham bombas em lugares onde elas inevitavelmente atingirão pessoas inocentes, acham que cumprem um dever sagrado. Quando você atira no comunista armado antes que ele o mate, você é um monstro fascista.
Quem pode esperar um debate político razoável com pessoas de mentalidade tão deformada, tão manifestamente sociopática?
Um comunista honesto, um comunista honrado, um comunista bom, um comunista que por princípio diga a verdade contra o Partido, um comunista que sobreponha aos interesses da sua maldita revolução o direito de seus adversários à vida e à liberdade, um comunista sem ódio insano no coração e ambições megalômanas na cabeça, é uma roda triangular, um elefante com asas, uma pedra que fala, um leão que pia em vez de rugir e só come alface. Não existiu jamais, não existe hoje, não existirá nunca."
Olavo de Carvalho
Diário do Comércio (editorial), 20 de maio de 2008


O nosso comentário:

- O actual governo é formado e apoiado por partidos que não venceram as eleições.
- O actual governo é apoiado por partidos que concorrem a eleições democráticas mas defendem o regime comunista, de Partido Único.
- O actual governo é apoiado por partidos que apoiam as mais hediondas tiranas do Mundo, como a Coreia do Norte, a Venezuela ou o Irão (os países islâmicos e os países comunistas).
- O actual governo foi pressionado nesta decisão por organizações racistas, como o SOS Racismo; por organizações feministas apoiantes do tratamento islâmico dado às mulheres; por organizações que defendem a libertação de todos os presos do Mundo Livre, porque consideram que se trata de "vítimas do capitalismo", mas defendem a manutenção dos presos políticos nos regimes comunistas e islamistas como é o caso do Colectivo Mumia Abu Jamal (colectivo" formado por hippies de sandálias); e pelo Comité de Solidariedade coma "Palestina", que defende abertamente o terrorismo islâmico.
- O actual governo está-se nas tintas para a sorte dos polícias. Os comunistas, para além dos mais de 100 milhões de mortos que levam no seu activo, sempre apoiaram e veneraram bandos criminosos especializados em matar pessoas de bem, nomeadamente agentes da autoridade: FP-25, Brigadas Vermelhas, ETA, Fracção do Exercito Vermelho, Sendero Luminoso, etc., etc... Comunismo é genocídio e terrorismo! 
- Os comunistas vêem a realidade com os óculos da sua aberrante ideologia. Em cada polícia vêem um "cão de fila do capitalismo". Em cada figura de autoridade vêem um "instrumento do capitalismo". Alegram-se com o assassinato de israelitas como se alegram com o assassinato de polícias ou de padres. A morte do padre Hamel, vítima de sacrifício humano ritual islâmico enquanto dizia missa na sua igreja, foi efusivamente festejada pelos comunistas, lembram-se?
Leia "O Livro Negro do Comunismo", para saber mais:

http://www.mises.org.br/Ebook.aspx?id=102

Clique na imagem e faça o download gratuito.

A Esquerda "não gosta de polícias", é bem sabido, mas esta Esquerda gosta mesmo de os ver morrer. Alguma esquerda tem a decência de apoiar abertamente até o ISIS, que mata pessoas propriamente ditas e não apenas judeus... O PCP é mais cobarde. Escuda-se atrás de uma linguagem polida com que doura as suas mentiras.


 
- O Partido Comunista Português é uma organização criminosa, moralmente criminosa, pelo menos, porque apoia bandos terroristas e regimes terroristas.
A ideologia comunista (como a ideologia nazi e a ideologia islâmica) é anti-constitucional. E É SOBRETUDO ANTI-HUMANA.
Os comunistas são tolerados nos regimes democráticos, porque, caso contrário, "passariam à clandestinidade" e ao terrorismo.
De modo que os argumentos do Partido Comunista Português valem tanto como os da Mafia, do Ku Klux Klan, da Irmandade Ariana, da Irmandade Muçulmana ou de qualquer outro bando criminoso. E o actual governo está refém de grupos criminosos como o PCP.
- Israel é o único pais livre e democrático do Médio Oriente, e é um dos pilares do Mundo Livre. Por isso é que os comunistas e os nazis, os globalistas e os islamistas odeiam Israel.
É aí que dói ao Partido Comunista Português. O que dói aos comunistas, aos nazis e aos islamistas, é que Israel, o micro-Estado Judaico, contra todas as probabilidades, ganha todas as guerras contra o gigante islâmico. 


- O que dói aos comunistas, aos nazis e aos islamistas, é que Israel subsiste, como porta-estandarte do Bem, como povo que Deus escolheu (não por mérito de Israel, mas porque Deus quis) para anunciar ao Mundo que só existe um Deus.
O Comunismo e o Nazismo são ateístas, e Israel faz-lhes lembrar Quem eles mais odeiam: Deus! Os muçulmanos adoram um deus que pede suicídios, genocídios, sacrifícios humanos, canibalismo, etc.:  veja a secção Islão - O que o Ocidente Precisa Saber
- Mas poder-se-ia dar o caso de o PCP, apesar de professar uma ideologia criminosa, estar a dizer a verdade neste particular. Não é assim. E o PCP sabe-o bem. Uma busca no YouTube por PALLYWOOD , apesar da política islamista do YouTube/Google, dá a conhecer dezenas de documentários fidedignos, muitos deles da própria TV "palestina", que revelam os bastidores da indústria de difamação de Israel, uma máquina de propaganda directamente inspirada na do Nazismo.
CONFIRME:




Tem também uma Polícia de excepção. Mas nem sempre se deixa massacrar. E isso irrita os comunistas, os nazis e os islamistas.
Nada incomoda mais os maus do que as boas acções alheias. Os ladrões odeiam a Polícia, os preguiçosos odeiam os trabalhadores, os mal-educados odeiam os bem-educados, os burros odeiam os inteligentes, etc., etc., etc...
É por isso que o PCP  e a esquerda em geral defendem os terroristas do Hamas, da Fatah, e todos os que procuram aniquilar Israel. Raivosos porque Israel rechaça os terroristas, exigem até que Israel seja desarmado! Nem o Hitler se lembraria dessa!

Vejam o que são as forças de segurança de Israel que são apenas as que mais altos padrões morais praticam, em todo o Mundo, tratando demónios assassinos como se fossem gente:




- Quanto à actuação da Polícia israelita, sugerimos uma visita à secção INTIFACADA, onde pode ver polícias israelitas a serem atropelados, alvejados e esfaqueados, pelos amigos da malta do PCP, dos "Verdes", do Bloco, dos SOS Somos Racistas, dos Colectivos de Múmias (meninos-bem hippies de dreadlocks louros, cujas opiniões políticas são formadas por charros de erva e haxixe). Polícias israelitas que morrem enquanto protegem cidadãos desarmados e pacíficos.
Os terroristas islâmicos que em Israel entram em casas de família e esfaqueiam crianças até à morte numa orgia de sangue e ódio ordenada pelos seus imãs pelos seus líderes políticos, são detidos, gozam de curta e luxuosa estada no sistema prisional israelita e são libertados 3 anos depois, para voltarem ao mesmo. São recebidos como heróis pelos seus iguais, e eles e as famílias recebem milhões por assassinarem judeus. Confirme: INTIFACADA. Mas o PCP e os Colectivos e os Comités não são melhores que eles. Veja também o canal YouTube PALESTINA LIVRE,
- Sugerimos uma visita à nossa secção PALLYWOOD e ao site homónimo:

http://www.pallywood.com/

Clique no logo acima sff.

- Nos anos 70 do século 20, os comunistas inventaram a PATRANHA de que tinha existido uma Palestina Árabe.
Os comunistas continuam a enfiar essa estupidez pelas goelas das pessoas abaixo. E muitas engolem-na. Afinal, odiar os judeus ajuda a aliviar as frustrações. Uma pessoa está mal-disposta porque a sua vida não é o que sonhou? Culpa os judeus! Uma pessoa quer parecer inteligente e cool? Verbera os judeus! Já ESTUDAR as questões antes de apontar o dedo, isso dá trabalho!

 A Mentira soviético-palestina

- ESTUDAR dá muito trabalho. E afinal se a ESTUPIDEZ  leva tanta gente a vestir uma t-shirt do psicopata assassino Che Guevara, a inscrever-se no PCP ou a ler o Al-Público, porque raio iriam as pessoas tratar de apurar os FACTOS e abdicar assim de um odiozinho que lhes sabe tão bem?
 Este livrinho, se dessem ao trabalho de o ler, explica as coisinhas:

  MITOS E FACTOS SOBRE ISRAEL

Mas os odiadores esperneiam e agarram-se com unhas e dentes ao seu ódio! "Ai não me tirem o meu odiozinho de estimação!!!".  Preferem argumentar longamente sobre "Você tem as suas fontes e eu tenho as minhas!". Como se a VERDADE dependesse de "fontes"!
Mas se um livro é demasiado grande para tais cabecinhas, as mesmas queixam-se de que resumos são muito pequenos, e de que são apenas... resumos!:




- Para um ódio irracional, cultivado por pessoas que defendem ideologias irracionais, patológicas e criminosas, nenhuma prova chega.
São "apenas vídeos", "apenas fotos", "apenas testemunhos", "apenas Direito", "apenas História", "apenas... VERDADE"! E a verdade nunca preocupou os comunistas e outros que tais.
Pois se eles conseguem ver fartura na Venezuela faminta e felicidade no horror da Coreia do Norte!!! Se eles conseguem enxergar um Médio Oriente impecável e verberar o único pais livre e democrático, que ocupa uns cómicos 0,5% da região, e que eles querem obliterar!
- A tal gente, tudo quanto se possa apresentar para provar que estão errados, mais acirra a obstinação.

E no entanto, a VERDADE existe, e é apenas UMA, ou não seria VERDADE:



Recordamos porque é que não há paz?
Os 'palestinos' tiveram inúmeras oportunidades para criar um Estado independente, mas têm repetidamente rejeitado as ofertas:
Em 1937, a Comissão Peel propôs a divisão da Palestina e a criação de um Estado árabe.

Em 1939, o Livro Branco britânico propôs a criação de um Estado árabe, mas os árabes rejeitaram o plano.


Em 1947, a ONU teria criado um Estado árabe ainda maior como parte do seu plano de partição. Israel aceitou o plano. Os estados Árabes atacaram quando Israel declarou a Independência.


As negociações de paz de 1979 entre Egipto e Israel ofereceram a autonomia dos 'palestinos', o que teria levado à plena independência.


O processo de Oslo, iniciado em 1993, visava a criação de um Estado 'palestino', mas o terrorismo  dos 'palestinos' destruiu os acordos.


Em 2000, o primeiro-ministro Ehud Barak ofereceu-se criar um estado palestino, mas Yasser Arafat rejeitou o acordo.
Além disso, de 1948 a 1967, Israel não controlava a Judeia e Samaria, (vulgo Cisjordânia). Os 'palestinos' poderiam ter exigido um Estado independente dos jordanos.
A respostas dos "palestinos" às ofertas de paz por parte de Israel:


Os líderes religiosos islâmicos admitem que ter um Estado é apenas um pretexto: o seu objectivo é o extermínio dos judeus:


O historiador Benny Morris sugeriu que os 'palestinos' têm razões religiosas, históricas e práticas para se oporem a um acordo com Israel, dizendo que "Arafat e sua geração não podem abandonar a visão de que toda a toda a Terra de Israel deve ser conquistada pelos árabes".
Os muçulmanos, que, tal como os cristãos, criaram a sua religião a partir do Judaísmo, decidiram que Israel é uma Terra Santa... islâmica. Decidiram que Israel pertence ao Dar al-Islam [o mundo do Islão].
Tendo uma terra estado uma vez nas mãos dos muçulmanos, então, segundo o Islão, essa terra será sempre dos muçulmanos. É o que vemos actualmente o Califado Global a reivindicar, quando proclama, por exemplo, que a Península Ibérica é por direito deles.
Aliás, ninguém está em segurança: o Islão, tal como o Comunismo e a sua variante alemã, o Nazismo, reivindica todo o planeta.
É inconcebível para os muçulmanos que "infiéis" como os israelitas o receberiam. "Os 'palestinos' também acreditam que o tempo está ao seu lado. Eles acham que a demografia vai derrotar a Judeus em 100 ou 200 anos, assim como aos Cruzados".
Os 'palestinos' também esperam que os árabes adquiram armas nucleares no futuro, que lhes permitam derrotar Israel. Porque é que eles deveriam aceitar um compromisso que é percebido por eles como injusto hoje?".


História das sucessivas tentativas de paz com os árabes, e da sua renúncia a qualquer solução que não seja o extermínio dos israelitas e de Israel:



ALGUNS VÍDEOS QUE DEMONSTRAM QUE O ÓDIO AOS JUDEUS E A NECESSIDADE DE OS EXTINGUIR (SOB PENA DE INVALIDAR O ISLÃO) É A ESSÊNCIA DA IDEOLOGIA MAOMETANA:





  

  

  

O canal PALESTINA LIVRE, enquanto não for censurado, é uma excelente fonte de vídeos traduzidos para Português.
Releia:

DA ALDRABICE E DA POUCA VERGONHA!




Nota para os comunistas que me lêem: As pessoas de Bem têm o bom-senso de reconhecer que a vossa ideologia/seita religiosa é uma indignidade. Podem cair no logro de se juntarem a vós, mas acabam por sair, enfrentando o que a Zita Seabra e tantos outros enfrentaram. 
Pelo caminho da legalidade, o Comunismo (como o Nazismo e o Islamismo) jamais chegou ao Poder. Resta-vos o da ilegalidade e da mentira. E da vingança contra quem vos expõe. Não espero menos de vós, pois sois emanações do Mal neste mundo.  



“Eu farei de ti uma grande nação; abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome; e tu, sê uma bênção. Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei àquele que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra”.


GÉNESIS 12:2-3.