quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Ataque islâmico: 128 mortos na Nigéria



"A islamofobia é a maior ameaça para a paz no mundo de hoje" - Kevin Barrett, "académico" norte-americano na TV estatal iraniana PressTV.

Via Jihadwatch:

 

"Ataque islâmico: 128 mortos na Nigéria" 
por Adamu Adamu e Michelle Faul da Associated Press, 29 de Outubro

    
A batalha de 5 horas entre extremistas islâmicos e tropas do exército na capital do estado de Yobe matou pelo menos 127 pessoas (...)

   
Na morgue do Hospital de Damaturu um repórter contou 31 corpos identificados como de extremistas.

    
Os detalhes do ataque ainda estão a chegar aos poucos, mas sabe-se que os terroristas atacaram os militares ao anoitecer de quinta-feira, num quartel a 20 quilômetros de Damaturu, onde dominaram os soldados, apreenderam um carro blindado, saquearam o arsenal e deixaram o quartel em chamas
com explosivos improvisados ​​.

    
Os relatórios foram entregues ao
Governador Ibrahim Gaidam por policiais militares, quando este visitou os locais destruídos, com uma escolta fortemente armada, na segunda-feira. Jornalistas que o acompanharam ouviram os relatos.

    
Os agressores tomaram a estrada principal para a cidade, onde abriram caminho
com o carro blindado, atacaram a sede da Polícia Anti-Terrorista e incendiaram mais três edifícios.

    
Enquanto alguns dos extremistas trocaram tiros com a Polícia, uns no carro blindado e outros em camiões todo-o-terreno, investiram sobre as forças da autoridade e atearam fogo aos escritórios da Polícia de Investigação Criminal e a outros quatro escritórios policiais espalhados pela cidade, até que chegaram à Base de Polícia Móvel, incendiaram o blindado e abandonaram o local.    
Os terroristas foram de seguida para o hospital, onde saquearam medicamentos e curativos, enquanto a equipa médica fugia, aterrorizada, de acordo com os relatos dos médicos do hospital.
 (...)

- E o relato continua, no mesmo tom. Notícias como esta não rompem a barreira  que os media Ocidentais impõem às notícias sobre a Religião da Paz. Se um pastor norte-americano tivesse queimado um Alcorão, ou se um polícia israelita tivesse detido um delinquente "palestino", já haveria um clamor nos jornais, na Rádio e na TV.

Esta notícia é apenas uma, num mar delas do mesmo quilate, que nos chegam a cada hora, provenientes de todo o mundo. Onde há radicais islamistas, há terrorismo, seja entre eles, seja contra os infiéis, na tentativa de instalarem a sua hegemonia religiosa. Divulgamos uma ou outra, ao acaso, porque para divulgarmos todas teriamos que ser uma agência noticiosa. O silêncio das liderenças religiosas muçulmanas é ensurdecedor, para não variar.

Algumas COISAS acerca do Islão/A few THINGS about Islam

O TERRORISMO ISLÂMICO GLOBAL


 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.