quarta-feira, 4 de junho de 2014

Matadouros Humanos Islâmicos Para Cristãos - 2

 
"Dezenas de estudantes sírios aterraram em Lisboa na madrugada de 1 de Março" - PÚBLICO


Todos os dias os media falam na Síria, mas não contam (talvez por uma aversão instintiva a tamanho horror) a magnitude das atrocidades que lá se passam.

Continuamos a tradução do artigo de Walid e Theodore Shoebat, pai e filho, responsáveis pela organização RESCUE CHRISTIANS. Walid é um ex-terrorista "palestino".

Descobertos Matadouros Humanos Islâmicos Para os Cristãos - Literais e Reais
17 de Março de 2014

EXCLUSIVO
Por Walid Shoebat e Theodore Shoebat
Os centros prisionais do ISIS (Da'ish) tornaram-se miniaturas do que foram  os campos de extermínio nazis.
O Da'ish transformou as prisões em matadouros para exterminar cristãos e muçulmanos que não concordam com a ideologia do grupo. Uma vez considerados culpados, as vítimas são tratadas como gado.

O ISIS representa o grupo islâmico do Iraque e da Síria. O ISIS também é conhecido nos círculos no
Médio Oriente como Da'ish. O RESCUE CHRISTIANS obteve filmagens de um matadouro, tomadas por um cristão sírio chamado Kamil Toume, para confirmar as nossas alegações.
Este é o Matadouro Humano de Siba, em Homs, na Síria. (Vídeos originais AQUI):

  

O RESCUE CHRISTIANS ajudou Toumea escapar do destino de seu pai e irmã, que foram ritualmente sacrificados e cremados por rebeldes islâmicos da Al-Nusra, em Duwair, perto de Homs. 

Trabalhamos a fim de resgatar os cristãos deste horror na Síria. Por favor, doe para salvar a vida dos cristãos no Iraque e na Síria desta brutalidade insuportável. Quando você doa, você salva uma vida e luta contra o Mal.

"Vocês nunca ouviram falar do m
atadouro de Umm Muhammad?" - perguntou Kamil quando lhe pedimos para comentar a história de Saif Al-Adlubi.

"O que quer dizer com matadouro de Umm Muhammad?" - perguntámos, incrédulos. 

As filmagens são de dois matadouros separados, um em Bayyada e outro em Al-Siba. 

Matadouros destes estão a funcionar há 3 anos na Síria. 

Al-Adlubi é fundamentalista muçulmano que se juntou ao FSA (Exército Sírio Livre) e foi militante e agente de Imprensa do FSA. Foi capturado pelo Da'ish e explica que nunca experimentou ou viu tal horror sob o regime de Assad. Ele foi um dos poucos que conseguiram escapar. 

"Como é que eu sou considerado infiel (pagão) se eu oro e jejuo?" - perguntou ao guarda da prisão. 

"És é murtad [ apóstata ]!" - respondeu o guarda.  

"Eu perguntei ao guarda qual seria o meu destino. Um ano, dois anos na prisão?" 

Ele disse: "Regozija-te, pois vais ser sacrificado!" 

De acordo com a teologia islâmica Dai'sh, ele seria sacrificado como mártir. 

Esse não é o destino dos cristãos, que, segundo esta teologia vão parar ao fogo eterno do inferno.Antes de ter sido libertado, Al-Adlubi viu os corpos de homens jovens que foram sistematicamente abatidos e estripados.

(CONTINUA)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.