sexta-feira, 6 de maio de 2016

Não haverá outro Holocausto




No The Jerusalem Post, Herb Keinon relata que o Primeiro-Ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, falou na cerimónia do Dia da Lembrança do Holocausto, alertando para os perigos de propagação do anti-semitismo:
"O que abriu o caminho para o Holocausto, o que untou as rodas da máquina de assassinato nazi?" - perguntou. "A resposta é: a mentira. A propaganda nazi descreveu os judeus como a fonte de todo o mal no mundo: os envenenadores de poços, os parasitas, os inimigos da Humanidade. O incitamento precedeu a aniquilação".
A difamação do Estado judeu tomou o lugar de difamação do judeu, disse Netanyahu, acrescentando que o anti-semitismo não morreu com Hitler no seu bunker de Berlim.
"Hoje, milhões de pessoas no mundo muçulmano lêem e ouvem falsidades horríveis sobre o povo judeu. Eles dizem que os judeus são descendentes de macacos e porcos. Eles dizem que os judeus bebem o sangue dos seus inimigos em taças", disse, acrescentando que esse ódio é espalhado nas redes sociais de uma forma que Hitler e o seu chefe de propaganda Goebbels nunca poderiam ter imaginado.

A fonte deste incitamento é o Islão radical no mundo Árabe, mas é acompanhado por um incitamento não menos pernicioso no Ocidente, disse Netanyahu.

Via Parceria Internacional de Cristãos e Judeus:

http://www.ifcj.org/




O Facebook, o Twitter e as redes sociais em geral, são um terreno fértil para a propaganda jihadista e anti-semita. A Imprensa está também quase toda do lado dos islamistas e anti-semitas, como pode conferir no site HONEST REPORTING.

(Re)leia:

Netanyahu - Aviso ao Mundo



 

No dia 27 de janeiro de 1945 o exército soviético libertou o campo de Auschwitz e desde então, a cada 27 de janeiro o mundo se lembra do que foi a barbárie do Holocausto.
Em 2016 Netanyahu tem uma mensagem urgente a ser passada. Ao longo de 2015, especialmente, observamos um grande crescimento do antissemitismo na Europa e outros lugares, e o pior, uma grande aceitação.
Não devemos esquecer o que o ódio de alguns e o silêncio de muitos causou há 71 anos atrás.
Os Tradutores de Direita se solidarizam com povo Judeu e manifestam sua gratidão pelo papel decisivo que desempenharam e desempenham na formação da Civilização Ocidental, isto é, o mundo livre.
Nos unimos à comunidade judaica bradando que o povo de Israel vive e que todos se lembrem para que Nunca Mais!
TRADUTORES DE DIREITA


ISRAEL VIVE!

1 comentário:

  1. A mentira nunca parou de funcinar. Porém ela aguarda oportunidade e sem ataques defensivos de envergadura global está sujeito a acontecer.

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.