quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Começou a Intifada em Portugal

"A intenção era a demolição mas, como boicotamos a Caterpillar, foi de pedra e tinta na mão".
O Holocausto e os pogroms comunistas começaram exactamente assim. Mais uma vez, temos esquerda, muçulmanos e nazis, unidos na mesma obsessão: o ódio aos judeus.

A Imprensa e a Esquerda já começam a colher frutos da sua campanha neo nazi.
PODEM LIMPAR AS MÃOS À PAREDE, BANDO DE ASNOS E ASSASSINOS!
A COMEÇAR POR TI, LOUÇÃ, E PASSANDO PELO PS, PCP E BLOCO, QUE CONDENARAM NO PARLAMENTO O DIREITO DE ISRAEL À VIDA. E PELOS MEDIA EM GERAL, QUE MARTELAM OBSCENA PROPAGANDA PRÓ TERRORISTA A CADA MINUTO.
TERRORISTAS! NÃO PASSAM DE TERRORISTAS!
Câmara de Comércio Luso-Israel vandalizada
 
Instalações no Porto foram vandalizadas durante a noite em protesto contra «a ocupação da Palestina e o genocídio do seu povo»
Por: tvi24 / PP    |   2014-08-20 12:51


Um grupo, autointitulado «alguns poetas», vandalizou durante a madrugada de hoje as instalações no Porto da Câmara de Comércio Luso-Israel em protesto contra «a ocupação da Palestina e o genocídio do seu povo».

Em comunicado enviado à Lusa, o grupo considera que «qualquer instituição que mantenha relações com o Estado de Israel é cúmplice com a ocupação da Palestina e o genocídio do seu povo».

«A intenção era a demolição mas, como boicotamos a Caterpillar, foi de pedra e tinta na mão», acrescenta.



Contactada pela Lusa, fonte da PSP confirmou que o espaço foi «vandalizado» mas «não se sabe por quem».

«Alguém arremessou uma garrafa de tinta vermelha a uma janela do escritório, partindo um vidro. A tinta acabou por provocar alguns danos no interior», disse a fonte da PSP, referindo que esta já não é a primeira vez que tal acontece.

Recentemente, «fizeram umas pinturas na fachada do mesmo edifício», acrescentou.

A Lusa tentou obter esclarecimentos junto da Câmara de Comércio Luso-Israel, mas sem sucesso.

Instalada desde 2007 no concelho do Porto, a Câmara do Comércio Luso-Israel foi criada com o propósito de facilitar as relações comerciais entre as empresas de Portugal e Israel.

- Infelizmente, e muito contra a minha vontade, mais uma vez, tenho razão. Quando há 2 anos afirmei que estava à porta nova escalada de antissemitismo, com pogroms e intifada incluídos, chamaram-me "doido". Quando afirmei que o Califado Global estava para breve, idem aspas.  E nem sou culto ou inteligente. Só não tenho as palas do ódio e do politicamente correcto nos olhos.

É facílimo para a Polícia apanhar os autores deste crime de ódio. Eu estou a mais de 500 km de distância e sei exactamente a quem iria pedir alibis. Mas será que a Polícia quer ou lhe é permitido apanhá-los?

Uma coisa é certa: a situação é de 100% de ganho para os esquerdoislamonazis apoiantes do terrorismo, que cometeram o crime. Se a Polícia não os apanhar, deram mais um passo em direcção a um novo Holocausto. Se a Polícia os apanhar, granjearão simpatias à esquerda e à direita, com alegações de que essa é mais uma "prova" de que os "Zionistas" controlam o poder global...



O Nazismo, o Comunismo e a Jihad Islâmica não acabaram com a morte de Hitler, de Stalin. ou de Saladino. Continuam AQUI E AGORA!

QUE VIVA ISRAEL! PARA SEMPRE!
"O silêncio em face do mal é o próprio mal. Não falar é falar. Não agir é agir".
Dietrich Bonhoeffer, pastor Luterano alemão, opositor e mártir do Nazismo.

2 comentários:

  1. As palavras de Bonhoeffer, um cristão verdadeiramente cristão, ou um dos raros cristãos, são iguais às de Luther King: "O que me preocupa não é o grito dos maus, mas o silêncio dos bons". Palavras válidas em qualquer ponto do mundo, mas ainda mais em Portugal, onde tudo o que não agrada é para esquecer. Todos os historiadores sabem que ocorreu o terrível Progrom de Lisboa em 1506, mas quase todos os escondem, mesmo depois do 25 de Abril de 1974 quando, oficialmente, acabou a censura. O povo, ao contrário do que se diz, não tem memória curta, tem é vergonha dos actos que cometeu, e como tal, em vez de enfrentar o erro, tenta camuflá-lo. Que se há-de fazer? Os portugueses adoram ditaduras, por uma razão: têm a ditadura no cérebro.

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.