sábado, 22 de julho de 2017

O terrorista está a salvo! Uf!


As últimas palavras do terrorista muçulmano "palestino"

"Alá vingar-se-á de vós e recompensar-me-á".

O Facebook remove as páginas dos inimigos do terrorismo jihadista, como por exemplo a do Jihad Watch, cujas visitas caíram em 90% desde meados de Fevereiro. Mas os assassinos
jihadistas são livres para postar sem nenhum problema.

Este jovem da imagem à esquerda  invadiu ontem à noite uma casa e assassinou três judeus que celebravam o jantar de Shabat:

Agora mesmo: mais 5 israelitas inocentes assassinados


Antes do massacre anunciou no Facebook que se preparava para cumprir o desígnio máximo do Islão e de Mammoud Abbas: matar judeus.

O Mundo continua a receber a narrativa dos judeus mauzões, que "ocupam a mesquita" e "matam os árabes", coitadinhos. "Toda a gente sabe" que a culpa é de Israel, por isso nem vale a pena estudar e verificar afinal qual é a realidade! 

Cena do massacre - Nada disto é divulgado pelos media, é claro! Contraria a narrativa do Israel mauzão.
O terrorista Omar al-Abed foi de imediato recolhido pelos serviços médicos, salvaram-lhe a vida e está num hospital israelita a recuperar, para em breve voltar ao mesmo. Aqui está ele, feliz da vida:


Últimas palavras do terrorista no Facebook




Menos de duas horas antes do ataque terrorista que ceifou as vidas de três cidadãos israelitas e feriu gravemente outro, Omar al Abed, da aldeia de Khobar, na Judeia e Samaria, escreveu o que ele definiu como as suas últimas palavras no Facebook.
Após estas frases finais, e esperando morrer, percorreu a curta distância da sua aldeia até ao bairro de Halamish e esfaqueou quatro pessoas que estavam em casa. "Estou a escrever o meu testamento e estas são as minhas últimas palavras", escreveu al Abed.
"Sou jovem, nem tenho ainda vinte anos, tive muitos sonhos e muitas aspirações. Mas de que vale a vida quando as nossas mulheres e os nossos jovens são assassinados sem qualquer justificativa? Eles estão a profanar a mesquita Al-Aqsa e nós estamos a dormir, é um embaraço".
"Vocês, aqueles que têm uma arma e que apenas a usam para casamentos e celebrações, vocês não estão envergonhados? Eles fecharam a mesquita Ade l-Aqsa e a vossa arma está em silêncio.
"Tudo o que tenho é uma faca afiada, mas respondo o chamamento de Al-Aqsa. Que vergonha, vocês, vocês que pregam o ódio. "Alá vingar-se-á de vós e recompensar-me-á. Todos nós somos os filhos da Palestina e os filhos de Al-Aqsa.
"Vocês, filhos de macacos e porcos, se vocês não abrem os portões de Al-Aqsa, tenho a certeza de que outros homens me vão me seguir e vão bater com um punho de ferro, eu estou a avisar-vos".
 ------------------------------------


OS FACTOS:
 

1 - Três terroristas, a mando de Mammoud Abbas e dos clérigos e políticos islâmicos, entraram no Monte do Templo e assassinaram dois polícias israelitas (tudo filmado e documentado, ver posts abaixo).

2 - Como qualquer Polícia do Mundo, a Polícia de Israel abateu os terroristas que estavam a disparar sobre inocentes.

3 - Na sequência do assassinato dos dois polícias, Israel instalou detectores de metais, como existem em Meca, no Vaticano, no Muro das Lamentações e em quase todos os lugares sagrados do Mundo.

4 - Este jovem,  exortado pelos seus líderes, considera que os três terroristas abatidos foram "assassinados sem razão por Israel".

5 - Em consequência disso, vai  matar inocentes à facada - e ainda por cima a tal Mesquita de Al-Aqsa não fica nem jamais ficou em Israel e muito menos em Jerusalém, como pode constatar em diversos posts em que explicamos detalhadamente a questão - veja este, o mais recente, por favor:





Desde crianças, os muçulmanos são ensinados a odiar e a matar os não muçulmanos, especialmente judeus e cristãos - como temos exaustivamente demonstrado, até com filmagens com câmara oculta no interior de mesquitas, aqui mesmo na Europa.

A menina do vídeo abaixo, com um facalhão, diz: "Eu quero matar um judeu!", em resposta aos pais orgulhosos que perguntam qual é o seu maior desejo; é esta a educação muçulmana: 


Palestinians Killing Jews

 

A psique muçulmana:



- Alguns posts que dedicámos ao assassinato dos dois polícias israelitas (os media globais noticiaram que a Polícia de Israel abateu três "palestinos", mas não disseram o que eles tinham feito, como sempre):

Nunca volte as costas à mesquita

Terroristas matam 2 polícias na Cidade Velha de Jerusalém

Vítimas do ataque terrorista de hoje eram polícias drusos (VÍDEO)

Holocausto em Câmara Lenta

"Autoridade Palestina" aumenta prémios para assassinos

Agora mesmo: mais 5 israelitas inocentes assassinados


É assim que os judeus são tratados no local mais sagrado da sua religião, presentemente ocupado pelos colonos muçulmanos: 



De todo este horror, de toda esta injustiça,  que recai sobre os israelitas, o resumo que os media fazem (e que biliões de pessoas assumem ser a verdade) é que a Polícia de Israel matou três "palestinos"

Existem tanto palestinos árabes como uma mesquita de Al-Aqsa em Israel, mas é esta a forma que o camaleão anti-semita hoje toma. É o pretexto actual para perseguir os judeus. E ai deles se se queixam, que aqui d'El Rei que se "estão a armar em vítimas"!

Estão a lutar contra um Profecia.



 Ezequiel 34
12Assim como o pastor busca as ovelhas dispersas quando dedica-se ao cuidado do rebanho, também tomarei contra das minhas ovelhas. Eu as livrarei de todos os lugares para onde foram dispersas, no Dia de nuvens ameaçadoras e de trevas. 13Eu as farei sair do meio das outras nações e as reunirei, trazendo-as dos outros povos e regiões para viverem em sua própria terra. Então as apascentarei no alto dos montes de Israel, nos vales e em todos os povoados do país. 14Cuidarei das minhas ovelhas em pastos férteis e agradáveis, e os altos dos montes de Israel serão a terra onde se deleitarão; ali se alimentarão em paz, em pastos ricos e verdejantes nos montes de Israel.

Este foi mais um post da série INTIFACADA.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.