domingo, 7 de setembro de 2014

ISIS e Al-Qaeda a caminho de Portugal e Espanha



O Estado Islâmico continua a afirmar que vai ser "fácil" retomar Portugal e Espanha. D. Afonso Henriques deve estar às voltas na tumba!  O Chico Louçã e a esquerda em geral devem estar aos pulos de alegria!

 Via Jihad Watch:
Jihadistas islâmicos prometem libertar Península Ibérica com a "ocupação de Espanha e Portugal"
A ideologia que sustenta esta ambição é a mesma que sustenta a jihad contra Israel: qualquer terra que tenha sido tomada pelos muçulmanos e governada por eles, pertence aos muçulmanos para sempre:
"E matareis os infiéis onde quer que vos encontres e expulsá-los-ás de onde quer que te tenham expulso... " (Alcorão 2: 191)

"Jihadistas querem retomar o Al-Andalus, diz o analista de terrorismo espanhol"
por Paola Del Vecchio, ANSAmed, 05 de Setembro de 2014

     05 de Setembro - O Al-Andalus (Portugal e Espanha) ainda é considerado pelos jihadistas islâmicos como território seu, diz o analista de terrorismo internacional Fernando Reinares em entrevista.
Tanto a Al-Qaeda como o Estado Islâmico (IS) vê-o como "sob a ocupação Espanhola e Portuguesa".

 - Assim como vêem Israel sob ocupação... israelita - sendo que os judeus já lá estavam MILÉNIOS antes de o Islão ter nascido (em má hora) no século VII d.C., e têm estado ININTERRUPTAMENTE! Percebes, Chico Louçã? Percebem, esquerdistas? A seguir vamos NÓS! A seguir vão VOCÊS! E não se iludam; por muito que lhes beijem as babouches, eles decapitam-vos na mesma, como fizeram ao James Foley, um dos vossos, um esquerdista apoiante do terrorismo islâmico.

E isso leva a um maior risco de terrorismo na área, diz o analistanior do Real Instituto Elcano - o centro com mais prestígio em matéria de Estudos Estratégico em Espanha.
Autor do livro "Matem-nos! Quem esteve por trás do 11 de Março e porque é que a Espanha foi atacada", publicado pela Galaxia Gutenberg em 2014, Reinares afirma que a Península Ibérica é um alvo apetecido para as duas redes jihadistas transnacionais. 
A área do Al-Andalus esteve sob o domínio árabe durante oito séculos. O analista observou que "mesmo nos escritos dos fundadores da Al-Qaeda referências indirectas à Espanha, que vão além dos sentimentos anti-ocidentais habituais, expressos pelos ideólogos da jihad global". 
"Um desses ideólogos, Abdullah Azzam, publicou um influente panfleto em 1987, sobre o dever altamente religioso de fazer a jihad, em que pediu aos muçulmanos para retomarem o Al-Andalus, como se fosse um domínio muçulmano ainda sob ocupação". 

Há 10 anos, os terroristas muçulmanos atacaram a estação de comboios de Atocha, Madrid, matando 191 pessoas e ferindo mais de 1800. Mas Islão é PACÍFICO, não esqueçam!

Esta foi a origem das alusões ao Al-Andalus feitas em 1994 pelo líder da Al-Qaeda Bin Laden, e pelo seu sucessor, Al-Zawahiri. 
Os membros da célula local da Al-Qaeda que planearam e executaram os ataques de 11 de Marco em Madrid chamavam-se a si mesmos a "Brigada do Al-Andalus".

 - Ainda temos bem presente, o frenesi histérico da Imprensa, a "assegurar" que os atentados eram obra de separatistas espanhóis. A partir do momento em que a Al-Qaeda revelou a autoria do atentado, apagaram-se as luzes sobre o assunto. Como aconteceu em Boston, com a Imprensa a culpar os "extremistas brancos pró-armas de Direita", e a meter a viola no saco quando os irmãos jihadistas Tsarnaev emergiram como assassinos confessos. Como acontece SEMPRE que já atentados terroristas islâmicos.

PERGUNTA: Em Março, o ministro do Interior Jorge Fernandez Diaz disse que Espanha é um dos objectivos estratégicos da guerra santa global, mas não têm havido ataques desde 11 de Março de 2004. Porquê?
- Ataques em grande escala, não. Mas  veja este post:
RESPOSTA: As bombas nos comboios em Atocha causaram 191 mortos e mais de 1.800 feridos. Foi o ataque mais letal num país ocidental desde o 11 de Setembro, e mostra, sem sombra de dúvida, que o nosso país é um alvo do terrorismo global.
A narrativa jihadista refere-se a Espanha, devido ao antigo Al-Andalus, de uma forma diferente que aos outros países ocidentais. Mas é verdade também que a Espanha se tem destacado - desde meados da década de 1990 - como um dos países europeus onde mais jihadistas têm sido presos  e mais células terroristas desmanteladas.
PERGUNTA: Pode dizer-se que agora somos o país europeu com o maior risco de ser atacado pelo Estado Islâmico?
RESPOSTA: Não, a Espanha e a Itália não são, neste momento, os países europeus mais afectados pela mobilização jihadista ligada ao conflito na Síria e no Iraque. Os mais expostos, em termos absolutos e relativos, são a França, o Reino Unido, a Bélgica, a Alemanha e os Países Baixos, onde a população muçulmana é composta de filhos e netos de imigrantes de países muçulmanos.
- Há que incentivar a imigração muçulmana, como faz a Cecília pois claro!


Cecilia Malmström é Comissária Europeia para os Assuntos Internos. Era do Partido Liberal, da Suécia, e os seus objectivos políticos passaram para nível da UE quando foi eleita para o Parlamento Europeu em 1999, e mais tarde subiu a Comissão Europeia.
Parte do "trabalho" de Malmström é supervisionar a política de imigração para a União Europeia. Como a maioria dos funcionários superiores da burocracia da UE, ela favorece o enriquecimento cultural da Europa através da imigração em massa do Terceiro Mundo. É a estes LOUCOS que a Europa está entregue!

No entanto, a Espanha e a Itália estão no Mediterrâneo Ocidental, de onde são provenientes mais da metade dos jihadistas que se juntaram à Jabhat Al-Nusra e, principalmente, ao Estado Islâmico na Síria e no Iraque.
Isto leva a novas áreas de reprodução e, obviamente, a maior risco potencial de terrorismo.

QUEREM RIR AGORA?
Amiguinhos que se riam de nós por alertarmos para o Califado e para a ameaça terrorista em Portugal: Riam-se agora!


Clique nas etiquetas PORTUGAL e PORTUGAL e ESPANHA, para saber mais.


 CAMELOS

"Temos de dizer ao Ocidente que estamos a estender-lhe a mão em paz, agora - mas que não será assim por muito tempo. Mesmo quando uma civilização está pronta a desmoronar-se (como está a acontecer agora no Ocidente, com todas as características de deterioração dos últimos impérios caídos), eles não cairão até que nós, os muçulmanos, nos esforcemos para lhes dar esse último empurrão, a última palha que vai dobrar as costas do camelo".
Tareq al-Suwaidan

 - Lá camelos, é o que há mais por cá, ó Tareco! Nisso, tens razão!


"O Islão não é uma religião"

8 comentários:

  1. Os mausçulmanos devem começar a temer e a tremer pois O Allah Verdadeiro é mesmo Grande e agora já está a revelar ao mundo o super hiper ultra e supra-islam.

    Allah, O verdadeiro, é mesmo grande!!!

    Um super muçulmano testemunha que:
    allah existe, é a fonte inspiradora do mal.
    maomé foi o seu mensageiro, carniceiro, trapaceiro, interesseiro, etc…
    Logo um super muçulmano testemunha o mesmo que um muçulmano, testemunha mais, testemunha melhor , podem ter testemunhos infinitos,
    e testemunha a verdade.
    Lembrar que um muçulmano testemunha que:
    allah existe
    e que maomé foi o seu mensageiro.
    Como se vê, isso é só uma parte daquilo que um super muçulmano testemunha.
    Assim os muçulmanos já não podem chamar infiéis e descrentes aos outros, pois os outros, os não muçulmanos, podem dizer que são
    super hiper ultra e supra-muçulmanos. Por testemunharem mais, melhor e a verdade.
    Como as pessoas ainda não estão familiarizadas e informadas sobre o super-islam, sempre podem alegar que são estudantes do
    super hiper ultra e supra-islam.
    Assim as bestas dos muçulmanos já não têm argumentos teológicos ou outros para lhes fazerem mal, porque usando a frase que
    muito dizem”allahu akbar”, allah é grande é o maior, então têm que aceitar que Allah também tenha mais do que o islam, também tenha
    o super hiper ultra e supra islam.
    Se allah é grande, é grande mesmo.
    Claro que um super muçulmano sabe quando allah é allah, a suprema divindade, ou é outra coisa, porque em verdade, O Grande Divino ou
    mundo espiritual das boas ideias, só é grande fora do islam.
    Há nestas andanças uma importante descoberta teológica:
    A de que há mundo espirituais diferentes.
    No islam, as coisas são como são, enganadoras, desgraçadoras, infernais, etc…
    Mas o divino, a natureza ou seja lá o que for, deu-nos a capacidade de ir a cada um desses mundos e neles dizer as verdades verdadeiras
    que desmascaram e põem a nu as falsidades, mentiras enganos e crimes do islam e seus seguidores.
    E nada melhor para desmascarar o criminoso islam e seus seguidores, do que usar as próprias informações oficiais islâmicas para
    afirmar com todo o fundamento que o islam é só enganos e crimes. maomé até disse literalmente que o seu allah era o maior enganador e terrorista.
    Claro que se nota que esse maomé misturou algumas verdades e meias-verdades para mais habil e eficazmente enganar e desgraçar.

    E baseado naquilo mesmo que os muçulmanos dizem, que allah é Deus, a suprema divindade, o divino verdadeiro, dá para dizer estas e outras verdades,
    começando e acabando com a frase:
    Allah, O verdadeiro, é mesmo grande!!!

    ResponderEliminar
  2. O super alah e super safado e o super muçulmano e super safado entao alah e os muculmanos sao safados e nao super safados.ass alah e pequeno

    ResponderEliminar
  3. É curioso como um culto pagão árabe ao deus da Lua se torna numa "pseudo-religião" que só persiste pelas leis da apostasia, violência e ódio. O profeta pedófilo era nada: um simples cão raivoso contra todos os seus semelhantes e especialmente as mulheres

    ResponderEliminar
  4. Já estive em Israel e posso dizer que entre eles e os Palestinianos não sei quem são mais fanáticos... Talvez a solução seja uma bomba de grandes dimensões no meio dos dois para abrir caminho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O «eu já lá estive» é o mesmo argumento usado por exemplo pelos racistas supremacistas brancos para «provarem» a alegada inferioridade dos africanos. Eles já estiveram em África, já testemunharam que o Fabião (que nunca foi à escola) não sabe quantos centímetros tem um metro. Já testemunharam que há lá «pretos» chamados Dois Quilos de Sabonete (nome posto pelos padrinhos brancos). E portanto a conclusão é óbvia: os «pretos» são uns atrasados.

      O antissemita Nuno Lobito, por exemplo, também justifica assim a sua preferência pelo regime iraniano e o seu ódio aos judeus. Foi revistado em Israel, por isso, acha-se mais que habilitado a odiar os judeus e a dar razão aos terroristas. Já no Irão, levaram-lhe camarão ao quarto. Por isso os iranianos são os maiores e o regime também. A fidelidade dele compra-se com camarão.

      Se V. não está a par do âmago das coisas, as suas impressões de «fanatismo» são mais do que superficiais. São NADA.

      Se eu andasse a levar com bombas, facadas, se os meus filhos fossem alvejados todos os dias nas creches, se metade da minha família tivesse sido assassinada pelo Hamas, se calhar também me tornava um bocadinho «fanático» na minha aversão pelos terroristas.

      E você também.

      Estude e depois fale, amigo:

      http://www.jewishvirtuallibrary.org/jsource/myths/portuguese.pdf

      Israel Bloom

      Eliminar
    2. P.S. - A sua solução da «bomba» já diz um tanto sobre as suas «ideias».

      Eliminar
    3. Viemos todos da África. Somos Todos irmãos!

      Eliminar
  5. Já li que Alá é Deus no idioma arabe e os cristãos arabes usam o nome Alá para se referia á Deus. Esses terroristas invocam o nome de deus para nos atacar, nos atacam em nome do nosso proprio Deus e a maior prova é que maomé disse ter recebido a visita do anjo gabriel, que prova que Alá não é nenhum outro Deus a não ser o mesmo Deus biblico adorado por abraão e os arabes se dizem descendentes de abraão. O Deus do islã e do cristianismo é um só e esses hipocritas querem nos matar dizendo que adoramos um deus diferente e isso é mentira. Maomé usou contra os judeus uma religião nascida da judaica, se ele fosse mais criativo, criaria uma religião cuja historia começaria com ele e tudo seria falso antes dele, mas ao contrario ele se diz representante de todos os profetas antes dele. A propria logica vai fazer os povos a abandonarem o islã e uma pequenas parte vai virar sem religião ou mesmo ateu.

    ResponderEliminar

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.